mulher

Infecção de Renata Banhara persiste e modelo passa por nova cirurgia: veja quadro

renata banhara modelo 0517 1400x800
Leo Franco / AgNews

Cerca de um mês após ser operada por conta de uma infecção cerebral causada por um canal no dente, Renata Banhara voltou a ser internada no hospital Albert Einstein, em São Paulo, para uma nova cirurgia.

Desta vez, a equipe médica removeu o dente que possivelmente deu início à infecção e raspou parte do osso. O procedimento foi feito no dia 25 de maio de 2017.

“Através da boca, os médicos removeram o dente, que foi o possível foco infeccioso, e rasparam parte do osso também infectado”, diz o comunicado emitido à imprensa.

Segundo informou a assessoria de imprensa da famosa ao VIX, a nova cirurgia já estava prevista, mas foi adiantada devido ao quadro de dor da paciente.

“Renata fazia o tratamento em casa, após a primeira operação à qual foi submetida. Mas, no último dia 21, voltou a reclamar de fortes dores de cabeça. Desta forma, a equipe médica responsável, que a acompanhava diariamente desde então, optou por interná-la novamente e adiantar uma cirurgia que seria feita mais para frente", diz a nota.

Banhara segue internada sem previsão de alta e, de acordo com sua assessoria, deve continuar o tratamento por mais um ano.​

O que aconteceu com Renata Banhara?

O caso da modelo impressiona pela banalidade, já que tudo começou com um com um procedimento de canal no dente seis anos atrás. A modelo acredita que o procedimento gerou a proliferação silenciosa da bactéria “Streptococcus anginosus".

Trata-se de uma bactéria muito comum na região da boca, mas que, no caso dela, provavelmente se alastrou para a face e o cérebro, gerando uma infecção intracraniana, um quadro muito raro.

Renata só descobriu que algo estava errado porque sentia muitas dores de cabeça que não passavam com remédios.

Na primeira internação, a famosa passou por cirurgias para aspirar a coleção de bactérias que estava alojada no osso facial. Devido a este procedimento, Banhara ficou com parte do rosto paralisada.

Em entrevista ao VIX, o médico Ricardo Landini Lutaif Dolci, que não acompanhou o quadro de Renata, explica que a remoção do muco permite que o antibiótico funcione melhor. “Assim, o paciente tem um tratamento mais efetivo e rápido contra essa bactéria.”

Agora, no entanto, a equipe médica optou por remover o que acredita ser o polo da infecção.

Mais informações de saúde