mulher

Síndrome de Asperger: o que é o transtorno apontado como "criador de gênios"

cerebro memoria cabeca 1016 1400x800
Shutterstock

Conhecida como "Síndrome do Gênio", o transtorno de Asperger já foi diagnosticado em algumas celebridades e é caracterizado principalmente pela dificuldade de interação social.

Apesar de ser popularmente relacionado a crianças superdotadas, nem toda pessoa com a síndrome possui habilidade anormais. "Assim como os indivíduos comuns, são pouquíssimos que têm capacidades acima da curva", esclarece o psiquiatra infantil Franscisco Assumpção, membro da Associação Brasileira de Psiquiatria.

Ainda de acordo com o médico, a genialidade não se deve à inteligência, mas se refere às funções cognitivas superdesenvolvidas, como uma supermemória: "As pessoas confundem boa memória com capacidade de processar informações e criar. É diferente. Quem nasceu com Asperger consegue decorar coisas facilmente, mas não as cria".

O que é Síndrome de Asperger?

crianca com adulto 1216 1400x800
MariaDubova/iStock

É um tipo de autismo que possui alto funcionamento, ou seja, seus indivíduos têm inteligência próxima à normalidade. Este transtorno neurocomportamental tem como característica principal a dificuldade de interação social, que se manifesta por alterações de linguagem e fala, além de interesses isolados e intensos. Ou seja, quem possui aspeger não consegue entender corretamente as entrelinhas do que é dito, como metáforas e emoções, e é extremamente focado em alguns temas.

"Imagine que um homem com Asperger se interessa por uma mulher. Ele dá um sorriso e o indivíduo não consegue identificar se ela está sorrindo para ele ou rindo dele", explica o psiquiatra infantil Franscisco Assumpção, que continua. "Vamos supor que eles se aproximem e comece a conversar. Pouco depois, o homem passa a falar sobre dinossauros, que seria um tema que ele possui fixação. A mulher diz que não gosta de dinossauros e ele insiste no mesmo assunto incessantemente, sem perceber que a moça não quer conversar sobre isso", finaliza.

Causas

fator genetico dna 1216 1400x800
Konstantin Faraktinov/Shutterstock

De acordo com o psiquiatra Mario Louzã, ainda são desconhecidas as causas dos transtornos de espectro autista: "Há estudos que indicam alguns fatores que podem acarretar nessas condições, como predisposição genética e problemas durante a gravidez que influenciam o neurodesenvolvimento do bebê, como sangramentos e diabetes".

Apesar de não haver comprovação absoluta, alguns especialistas também ligam gestação tardia e episódios traumáticos no período perinatal como possíveis causas do autismo leve.

Sintomas

homem falando demais 1216 1400x800
Antonio Guillem/Shutterstock

De acordo com o psiquiatra infantil Franscisco Assumpção, as características da Síndrome de Asperger podem ser percebidas por volta dos 6 anos de idade, quando já são esperadas respostas comunicativas que possibilitam o diagnóstico.

Confira abaixo quais são os sinais de alerta de uma criança com a condição, em comparação com o desenvolvimento normal:

  • Problemas de interação social e dificuldade para fazer amigos.
  • Dificuldade para entender e identificar expressões faciais e sinais de linguagem corporal.
  • Problemas para entender as entrelinhas, pois são muito literais e dificilmente entendem metáforas.
  • Poucos e intensos interesses, que beiram a obsessão, como em esportes e animais, por exemplo.
  • Ausência ou diminuição de expressões emocionais e faciais associadas ao contato visual.
  • Ausência ou redução do interesse por comentários e opiniões de outras pessoas.

Tem cura?

Não. Asperger é uma síndrome que nasce com o indivíduo e permanece durante toda a vida.

Tratamento

tratamento para autista 1216 1400x800
Photographee.eu/Shutterstock

O psiquiatra Franscisco Assumpção explica que o tratamento primário para um Asperger deve ocorrer no sistema de educação. O aluno pode estudar em escolas comuns, mas é preciso que elas tenham maneiras de ampará-lo de modo especial e individual.

Além disso, é preciso que ele seja treinado para melhorar habilidades sociais, aprender regras de educação e desenvolver o senso do que pode ou não falar. "Dependendo da reação e características de cada pessoa, também é necessário passar por sessões de psicólogo, terapia ocupacional e fonoaudiologia", conta o profissional.

Em casos de alteração de conduta, como agitação e agressividade, são receitadas medicações.

Síndrome de Asperger e autismo: quais são as diferenças?

garoto autista 1216 1400x800
MariaDubova/iStock

Asperger e autismo são considerados transtornos do espectro autista de acordo com o Manual de Diagnóstico e Estatística da Associação Psiquiátrica Americana. Apesar de terem suas diferenças, as duas condições compartilham problemas relacionados à interação social e interesses repetitivos e restritos. Entretanto, a Síndrome de Asperger se difere por preservar melhor a capacidade cognitiva, ou seja, a inteligência.

Famosos com Síndrome de Asperger

Susan Boye, Messi, Daryl Hannah e Dan Aykroyd são celebridades que partilham do transtorno. Alguns pesquisadores também sugerem que grandes pensadores, cientistas e escritores também eram autistas, como o criador de "Alice no País das Maravilhas", Lewis Carroll, e o cientista Albert Einstein.

Importante: muito se fala sobre o jogador argentino Lionel Messi ser um dos portadores da síndrome. Contudo, isso nunca foi confirmado e há evidências de que é somente um boato que circula por redes sociais após um texto de um autor famoso afirmar isso.

Transtorno infantil