mulher

Candidíase costuma aparecer ou piorar com 6 hábitos muito comuns

vagina ponto interrogacao 0816 1400x800
Vladimir Gjorgiev/Shutterstock

Bastante comum entre as mulheres, a candidíase é provocada pela proliferação do fungo Candida Albicans e caracterizada por sintomas como coceira na vagina, ardência ao fazer xixi, dores nas relações sexuais e corrimento esbranquiçado e coagulado. Hábitos comuns do dia a dia podem contribuir para o aparecimento ou piora da condição.

Causas da candidíase

1. Doenças que atacam o sistema imunológico, assim como o uso de medicamentos como antibiótico, corticoides e quimioterápicos, além de pílula anticoncepcional com alto nível de estrogênio, estão entre as causas mais comuns da candidíase.

2. O hábito aparentemente inocente de usar calças apertadas demais também pode favorecer o aparecimento da candidíase, já que o fungo causador da condição se prolifera em altas temperaturas. Usar sempre calcinhas de algodão, que permitem que a região fique arejada, também evitam a piora.

absorvente menstruacao 258671000
matka_Wariatka/Shutterstock

3. Durante a menstruação, evite permanecer com o mesmo absorvente por mais de 4 horas seguidas. Realize a troca dentro deste período para evitar a proliferação de bactérias e fungos na vagina.

4. Você se engana se pensa que uma higienização com duchas é a melhor forma de limpar a vagina. O método altera a flora da região e promove o desequilíbrio que pode facilitar o aparecimento de candidíase.

5. Determinados alimentos podem intensificar o processo de proliferação de fungos e prejudicar a proteção natural da vagina. Para evitar o problema ou a piora do quadro, conheça a lista de alimentos que pioram a candidíase.

6. Até mesmo condições emocionais são capazes de piorar quadros de candidíase. Estresse, por exemplo, derruba seu sistema imunológico, desequilibra a flora vaginal e, consequentemente, prejudica a saúde da região íntima.

vagina 2
VladimirFLoyd/istock

Tratamento contra candidíase

O combate à candidíase normalmente é realizado por meio de pomadas fungicidas indicadas por um médico e, caso a proliferação se apresente de maneira aguda, talvez seja necessário tomar comprimidos para combater o problema. Especialistas recomendam evitar receitas caseiras, cremes, pomadas ou banhos de assento inadequados que podem agravar o problema.

Cuidados com a região íntima