mulher

Barbie lança 6 bonecas de personalidades no combate à pandemia e uma é brasileira!

barbie cientista brasileira 0821 1400x800
Divulgação

A Mattel decidiu homenagear mulheres que foram importantes na luta contra o coronavírus. A linha "Mulheres Inspiradoras" ganhará seis novas bonecas criadas para representar profissionais que atuaram na linha de frente durante a pandemia.

O Brasil não ficará de fora. A Dra. Jaqueline Goes foi uma das escolhidas por seu feito ao liderar uma equipe que sequenciou o genoma do vírus em tempo recorde.

Cientista brasileira vira Barbie

Ao longo dos anos, a Barbie inspirou muitas meninas e, por isso, decidiu usar a sua imagem para representar algumas mulheres que desempenharam um papel muito importante na luta contra a Covid-19. Agora, a linha de bonecas "Mulheres Inspiradoras" contará com seis novas bonecas.

Reconhecendo a importância do trabalho da linha de frente na pandemia, a Mattel decidiu fazer uma homenagem. "Para iluminar seus esforços, estamos compartilhando suas histórias e aproveitando a plataforma da Barbie para inspirar a próxima geração a seguir essas heroínas. Nossa esperança é nutrir e estimular a imaginação das crianças que interpretam seus próprios enredos como heróis", afirmou Lisa McKnight, vice-presidente sênior e chefe global da Barbie e bonecas.

barbie cientista brasileira 0821 1400x1398
Divulgação

Entre as mulheres escolhidas está a a biomédica baiana Dra. Jaqueline Goes, que ficou conhecida por liderar uma equipe no sequenciamento do genoma do vírus SARS-CoV-2 em apenas 48h. "Enquanto cientista, mulher e negra, ser homenageada pela Barbie e me tornar um modelo para novas gerações é provar que através das oportunidades, o talento e inteligência podem alcançar e até gerar frutos positivos para uma nação", afirmou a brasileira.

Ela ainda falou sobre a importância da representatividade. "Crianças imaginam que podem ser o que quiserem, mas ver o que podem se tornar, ouvindo as trajetórias de outras pessoas e reconhecendo-se nelas faz toda a diferença".

barbies mulheres linha de frente 0821 1400x800
Divulgação

Além de Jaqueline, outras cinco mulheres serão homenageadas: a enfermeira americana Amy O’Sullivan; Audrey Cruz, que atuou na linha de frente em Las Vegas e teve um importante papel no combate ao preconceito racial e a discriminação; a psiquiatra canadense Chika Stacy Oriuwa, que defendeu o racismo sistêmico na área da saúde; a professora de vacinologia Sarah Gilbert, do Reino Unido, líder no desenvolvimento da vacina de Oxford; e a australiana Kirby White, que desenvolveu uma bata que podia ser lavada e reutilizada, permitindo assim que os funcionários da linha de frente continuassem atendendo aos pacientes durante a pandemia.

As bonecas, no entanto, não serão comercializadas, fazendo parte apenas do projeto "Mulheres Inspiradoras" (Role Models, em inglês).

Barbie e representatividade