mulher

CBF equipara salários das seleções e Marta finalmente ganhará o mesmo que Neymar

Depois de se tornar alvo de críticas pela enorme diferença salarial entre jogadores das seleções brasileiras masculina e feminina, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou a equiparação dos salários.

O debate havia ganhado mais força em 2019, quando os brasileiros acompanharam a Copa do Mundo feminina pela primeira vez em TV aberta. A decisão foi revelada em coletiva de imprensa na última quarta-feira (2).

CBF equipara salário das seleções

marta silva jogadora copa 0619 1400x800
Robert Cianflone/Getty Images

Em uma coletiva de imprensa da última quarta-feira (2), a CBF anunciou a decisão da equiparação de salários dos jogadores das seleções. A decisão aconteceu depois de muitos questionamentos por parte do público e das próprias jogadoras.

Marta, maior nome do futebol feminino atual, seis vezes melhor do mundo (recordista entre homens e mulheres), assim como maior artilheira da história das copas (feminina e masculina), chegou a encabeçar uma campanha.

Na estreia do Brasil na Copa feminina de 2019, ela usou uma chuteira com um símbolo representando a igualdade de gênero no futebol.

marta chuteira copa mundo igualdade 0619 1400x800
Michael Regan/Getty Images)

Os questionamentos surtiram efeito. A equidade de pagamento já foi adotada durante a primeira convocação da Seleção Brasileira Feminina de 2020, em março deste ano, durante o Torneio Internacional da França.

"Desde março deste ano, a CBF fez uma igualdade de valores em relação a prêmios e diárias entre o futebol masculino e feminino. Ou seja, as jogadoras ganham a mesma coisa que os jogadores durante as convocações. Aquilo que eles recebem por convocação diária, as mulheres também recebem. Aquilo que elas vão ganhar pela conquista ou por etapas das Olimpíadas ano que vem será o mesmo que os homens vão ter", explicou Rogério Caboclo, presidente da CBF.

selecao feminina 03 19 1400 800
Shaun Botterill/Getty Images

"Aquilo que os homens receberão na próxima Copa do Mundo será proporcionalmente igual ao que é proposto pela FIFA. Não há mais diferença de gênero, pois a CBF está tratando de forma igual homens e mulheres”, completou.

Além disso, a coletiva de imprensa serviu para anunciar mais um fato histórico.

Pela primeira vez, a seleção feminina de futebol terá mulheres na coordenação. Aline Pellegrino e Duda Luizelli integram o grupo como coordenadora de competições e coordenadora de seleções, respectivamente.

Futebol feminino