mulher

Colega salva vítima de violência doméstica durante call em vídeo forte de campanha

Instagram

Desde o início do distanciamento social por conta da Covid-19, o aumento de casos de violência doméstica preocupava instituições que trabalham no acolhimento de vítimas de agressão. O que para muitos significava ficar em segurança dentro de casa, para uma parcela das mulheres pode ser também traduzido em estar confinado com o seu agressor.

Pensando nisso e devido aos números crescentes de violência doméstica, o Instituto Maria da Penha criou uma campanha para alertar profissionais a ficarem mais atentos com suas colegas de trabalho.

Campanha contra violência doméstica na quarentena

Instagram

A necessidade de ficar em casa 24 horas por dia com o cônjuge tem sido um grande perigo para algumas mulheres. De acordo com o Instituto Maria da Penha, a violência doméstica teve um aumento de até 50% desde o início do isolamento social.

A ONG tem usado o perfil no Instagram para conscientizar sobre o problema e divulgar números que podem ajudar na denúncia de novos casos. Em uma das campanhas, a postura diferente de uma colega de trabalho chama a atenção em uma reunião por vídeo.

Mais maquiada e arrumada que o habitual durante o home office, ela intriga uma colega, que decide perguntar se está tudo bem e ajudá-la a se livrar do marido agressor. Em uma das publicações na rede social, o Instituto alerta por estar atento aos detalhes: "Preste atenção nos sinais. Alguém pode precisar de ajuda".

Assista ao vídeo na íntegra:

Em outra publicações, é possível ainda encontrar instruções de como agir caso conheça alguém que sofre violência doméstica, sugerindo uma rede de apoio à vítima. Entre as sugestões estão conversar diariamente com a mulher, ouvi-la sem julgamento e conscientizar sobre os canais de denúncia 180 (para denúncias) e 190 (casos de emergência).

Violência contra a mulher