Entenda por que o goleiro Jean, do SPFC, foi preso nos EUA acusado de violência doméstica

goleiro jean spfc 1219 1400x800
Miguel Schincariol/Correspondente/Getty Images

Jean Paulo Fernandes, goleiro reserva do São Paulo Futebol Clube, teve soltura confirmada nesta quinta-feira (19) após passar mais de 24 horas preso, nos Estados Unidos, acusado de violência doméstica.

O jogador estava de férias com a família, quando a denúncia de agressão foi feita pela esposa, Milena Bemfica, por meio das redes sociais. Entenda o caso:

Denúncia de violência doméstica

goleiro jean spfc 1219 1400x835
Miguel Schincariol/Correspondente/Getty Images

Na madrugada de quarta-feira (18), o jogador Jean foi acusado de agressão pela esposa, Milena. Nos Stories do Instagram, ela gravou vídeos com pedidos de socorro e exibindo marcas no rosto.

A primeira imagem foi publicada às cinco da manhã em Orlando, onde o casal passava férias. Milena afirmou que estava no banheiro quando registrou o apelo: "Olha o que Jean acabou de fazer comigo. Alguém me ajude. Jean acabou de me bater".

Logo na sequência, ela postou um texto na ferramenta afirmando que precisava assimilar tudo o que estava acontecendo, mas que o caso não seria esquecido.

Uma hora depois, ela voltou às redes sociais sem dar detalhes de onde estava, mas disse que estava em segurança com as duas filhas. "Eu tô em outro lugar, já passou. Eu tô com as meninas e está tudo bem", afirmou. Ela aproveitou para dizer que voltaria a se pronunciar sobre o caso em breve.

Instagram

Prisão do jogador

Não demorou muito para que a acusação de agressão virasse um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. Usuários do Twitter pediam um posicionamento do São Paulo FC e chegaram a sugerir a expulsão dele do clube.

Enquanto isso, em Orlando, o caso foi analisado pela polícia local. Após a acusação, o jogador foi detido e sua ficha criminal foi incluída no sistema prisional da Flórida. Segundo informações da ficha, Jean foi preso às 7h27 (horário local) e pré-sentenciado por violência doméstica.

ficha goleiro jean 1219 1400x1375
Orange County Government - Florida

Em nota oficial, o SPFC afirma que já tomou sua decisão sobre o futuro profissional do atleta, mas afirma que não pode tomar as medidas cabíveis por conta das férias do jogador.

O São Paulo comunica que tomou uma decisão sobre o futuro do atleta Jean Paulo Fernandes Filho após averiguar detalhes do episódio ocorrido na data de hoje. Por questões legais que impedem qualquer iniciativa durante o período de férias, vigente neste momento, o clube tomará as medidas cabíveis tão logo esta etapa se encerre.

O São Paulo reforça que vestir a camisa desta instituição representa vestir também valores dos quais jamais abrirá mão. O jogador de futebol é exemplo para a sociedade - forma opinião e influencia comportamento - e por isso tem de ter consciência daquilo que representa pelo que faz não só dentro, mas também fora de campo, e consequentemente da responsabilidade que carrega.

O São Paulo não tolera e não admite episódios como os que foram noticiados hoje, de violência contra a mulher.

Na tarde de quinta-feira (19), Jean teve a soltura confirmada. De acordo com os representantes do goleiro, "todos os argumentos da defesa foram aceitos pelo juiz, por isso não houve fiança. Nenhum valor".

Segundo a assessoria de imprensa do atleta, Jean deve sair às 19h. "Ainda estamos no aguardo dos documentos que oficializam isso", informaram à reportagem.

Milena Bemfica, que está usando as redes sociais para se pronunciar, agradeceu o apoio dos amigos, familiares e fãs e pediu cuidado com a propagação de boatos sobre sua família. Ela também aproveitou para comentar a soltura do goleiro.

"Jean foi solto porque, na verdade, ele foi detido e não preso". A esposa do jogador disse ter decidido não dar queixa do marido nos EUA, pensando no futuro de suas filhas. "Se eu desse [queixa], ele teria que pagar tudo aqui", completou.

Ela afirmou ainda que dará mais declarações na hora certa e reforçou que o caso envolve mais pessoas que ela e o goleiro. "Quero que entendam que além de mim e dele tem duas crianças, nossas filhas... Que vieram realizar um sonho que, infelizmente, virou pesadelo", conclui na publicação.

Agressão contra a mulher