explore

Por bilhete em guardanapo, funcionária de restaurante é salva de assédio

assedio 05 21 1400 800
iStock

Uma cozinheira de 19 anos, de um restaurante na cidade de Chapecó, em Santa Catarina, relatou assédio do patrão e pediu ajuda de uma maneira bastante inteligente.

A garota estava trabalhando na cozinha na madrugada do último sábado (29), quando começou a receber "investidas" do chefe. Como pedido de socorro, ela escreveu um bilhete em um guardanapo, colocou dentro da embalagem de comida que foi entregue ao cliente por delivery e foi socorrida.

Cozinheira pede ajuda contra assédio

O pedido de socorro da jovem foi enviado junto com a entrega para um casal, que leu o que estava escrito no guardanapo. O bilhete continha os seguintes dizeres:

"Por favor, chame a polícia nesse endereço. Meu chefe está me assediando e está tentando me drogar. Sou cozinheira. Por favor, não é brincadeira".

bilhete cozinhaeira assedio 05 21 1400 800
Divulgação/Guarda Municipal de Chapecó

Imediatamente o casal entrou em contato com a Guarda Municipal (GCM) de Chapecó, que foi até o local. Segundo a GCM, o casal procurou os guardas por volta das 00h30 e informou que teria solicitado um lanche via delivery e que ao receber o produto, encontraram um bilhete onde a menina pedia por socorro.

Na página oficial da GCM, foi explicado que, quando os guardas chegaram ao local, a jovem relatou que, em um primeiro momento, o patrão havia oferecido drogas a ela e a bulinado.

Posteriormente, o chefe novamente teria oferecido drogas e dinheiro em troca de relações sexuais e, segundo relato, chegou a tentar levá-la para um quarto, mas a funcionária conseguiu se desvencilhar. O patrão, então, teria oferecido um copo de vinho com refrigerante e um produto branco dentro do copo.

"Diante de toda essa situação a vítima resolveu escrever um bilhete pedindo socorro e colocou dentro do pacote de um pedido que seria entregue a cliente. Bilhete o qual chegou até a guarnição da Guarda Municipal. Em buscas no local a guarnição localizou em um quarto, duas buchas contendo substância semelhante a cocaína. Vítima e suposto autor foram conduzidos até a Central de Plantão Policial, onde foi lavrado o boletim de ocorrência e será instaurado inquérito para apurar os fatos", informou a GCM.

Assédio no trabalho