explore

Onda de calor gera alerta de perigo para 3 estados: até quando vai o calorão no Brasil?

calor verao rio janeiro cidade 1218 1400x932
Fernando Frazão/Agência Brasil

Uma forte onda de calor se instalou no Brasil desde o final do mês de setembro. Várias regiões brasileiras já bateram recorde de mais de 100 anos de temperatura máxima nos últimos dias e todo mundo quer saber: até quando vai durar esse calorão?

Onda de calor gera alerta de perigo

Devido às altas temperaturas e à baixa umidade do ar, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo.

Várias regiões registrarão temperaturas com 5°C acima da média por mais de cinco dias e há até risco de morte por hipertermia, elevação da temperatura corporal.

ceu sol calor 1016 1696x1131
RapidEye/istock

O aviso registra alerta para as seguintes áreas de 3 estados: Distrito Federal, Centrossul Mato-Grossense, Nordeste Mato-Grossense, Norte Mato-Grossense, Sudeste Mato-Grossense, Sudoeste Mato-Grossense, Centro Goiano, Leste Goiano, Sul Goiano, Norte Goiano, Noroeste Goiano, Sudeste Tocantinense, Sul Tocantinense e Oeste Tocantinense.

Segundo o Climatempo, setembro foi o mês mais quente da história no Brasil. "Esta onda de calor que se instalou no Brasil no final de setembro e nos primeiros dias de outubro de 2020 será amplamente estudada pela academia porque está reescrevendo a climatologia de temperaturas no país, batendo recordes de calor de mais de cem anos", afirmou a meteorologista Josélia Pegorim.

sao paulo sol 1400x800 0720
Drone Photos Videos/Shutterstock

Temperaturas ficarão mais amenas no fim da semana

Entretanto, os dias de calor extremo estão com os dias contados. Segundo informou o Instituto, as temperaturas devem diminuir a partir desta sexta-feira (9) e os brasileiros terão um refresco.

De acordo com Josélia, no próximo domingo (11), uma frente fria se aproxima do país, fazendo com que chova na segunda-feira (12) e terça-feira (13).

chuva telhado 02 20 1400 800
Shutterstock

"Durante a segunda quinzena do mês de outubro, teremos a nebulosidade e a chuva que vão impedir que a atmosfera se aqueça de forma tão extrema, como estamos observando agora", finalizou a meteorologista.

Calor e aquecimento global