explore

Carnaval 2021 é oficialmente adiado em São Paulo

carnaval sao paulo 1400x800 0720
Victor Moriyama/Getty Images

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (24), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou que o Carnaval 2021 na cidade está oficialmente adiado.

"Apesar de queda no número de mortes e a cidade estar evoluindo no Plano SP, ainda estamos enfrentando a pandemia aqui", afirmou. Além do Carnaval, eventos como Marcha para Jesus e a Parada LGBTQI+ tiveram as festividades presenciais canceladas.

Quando será o Carnaval 2021?

carnaval rua 1400x800 0720
Rogerio Cavalheiro/Shutterstock

Covas explicou que a prefeitura conversou com escolas de samba e também blocos de carnaval de rua. "Tanto as escolas quanto os blocos entenderam a inviabilidade de organização do carnaval para fevereiro do ano que vem."

A não realização da festa afeta diretamente a economia da cidade. Para se ter uma ideia, de acordo com o prefeito, os desfiles do ano passado reuniram 120 mil pessoas e geraram um benefício de R$ 227 milhões. Já os blocos de rua movimentaram 15 milhões de pessoas em três semanas de evento, o que gerou R$ 2,75 bilhões para a capital.

Ainda será definido quando os desfiles e blocos irão ocorrer, mas a previsão é para a partir de maio do ano que vem. Como junho coincide com as festividades de São João no Nordeste, mais provavelmente o Carnaval ficará para final de maio ou começo de julho.

Outros eventos

Instagram

A Marcha para Jesus, evento religioso que estava marcado para ocorrer em 13 de junho, foi adiado para 2 de novembro. A organização, porém, não fará o evento de forma presencial e ainda irá apresentar o novo formato.

No ano passado, a marcha juntou 3 milhões de fiéis e gerou um beneficio econômico de R$ 217 milhões.

parada lgbtqi 1400x800 0720
Ayrton Vignola/LatinContent/Getty Images

A Parada LGBTQI+, outro evento importante para a economia da cidade, ocorreu de forma virtual em 14 de junho e, apesar de inicialmente ter sido adiada para final de novembro, foi oficialmente cancelada este ano.

Em 2019, o evento reuniu 3 milhões de pessoas e gerou R$ 404 milhões.

joao doria sao paulo 0520 1400x800
Governo do Estado de São Paulo

Pandemia