explore

Ufa! Frente fria deve desviar nuvem de gafanhotos que vinha para o Brasil

gafanhoto 1400x800 0620
Riyan Hidayart142/Shutterstock

A aproximação de uma nuvem de gafanhotos da região Sul do país gerou medo na população e preocupação em produtores e autoridades. Apesar do inseto não causar riscos aos humanos, pode gerar estragos significativos em plantações.

A previsão de temperaturas baixas, porém, dificulta a entrada da nuvem de gafanhotos no Brasil, já que o inseto prefere o clima mais quente. Segundo monitoramento feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, é pouco provável, até o presente momento, que a nuvem avance em território nacional.

Rota dos gafanhotos

A grande quantidade de gafanhotos se deu em razão de altas temperaturas e clima seco. Segundo especialistas, a migração se deu pela busca dos insetos por alimentos. A nuvem estava no Paraguai e, esta semana, avançou pela Argentina.

Pelas previsões iniciais, os insetos entrariam em território brasileiro pelo Rio Grande do Sul, mas o clima mais frio muito provavelmente fará com que a nuvem siga para o Uruguai, permaneça na Argentina ou, até mesmo, se dissipe.

mapa gafanhotos 1400x1592 0620
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento/Reprodução

O pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Dori Navas afirmou em entrevista à Agência Brasil que baixas temperaturas fazem com que o gafanhoto tenha dificuldade de voar.

"Eles estão migrando porque altas temperaturas favorecem. Com a frente fria dificilmente continuará a descer. Ele não vai ter condições de temperatura para migrar. Provavelmente o inseto não migre mais. Ele deve permanecer no local onde está ou se dispersar.”

Mundo animal