explore

Inverno 2020 será mais quente que a média: 2 maiores ondas de frio já têm data prevista

inverno rio grande sul 0619 1400x800
Marco Henz/Shutterstock

O inverno 2020 começa no próximo sábado, 20 de junho, às 18h44. A previsão para este ano é de neutralidade no Brasil, indicando que o volume de chuva e as temperaturas se mantenham dentro da média, mas isso não impede que a chegada de frentes frias derrubem os termômetros em todo o país.

Veja abaixo o prognóstico para o inverno emitido pelo pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), pelo Climatempo e pela Somar Meteorologia.

Previsão para o inverno 2020

frio brasil1 1400x933 0819
Jair Ferreira Belafacce/Shutterstock

A previsão do tempo para o inverno 2020 é de neutralidade, conforme informou o Inpe. Isso indica que não teremos a influência de El Niño nem de El Niña, fazendo com que as temperaturas e chuvas se mantenham dentro da média em grande parte do país.

As temperaturas devem ficar levemente acima da média em áreas do interior do Brasil e da faixa Norte. Já na faixa Leste, Sudeste e Sul do país, a previsão é que as temperaturas se mantenham dentro das médias.

O mapa abaixo mostra áreas em tom laranja escuro, onde as temperaturas ficarão mais acima da média, laranja claro, onde estarão ligeiramente acima, e área branca, na qual se mantêm dentro da média

mapa temperatura inverno 06 20 1400 1500
Divulgação/Inmet

Entretanto, nada impede que a chegada de frentes frias derrubem as temperaturas, trazendo mais sensações de frio para essas regiões.

frio inverno pico olho dagua 0619 1400x800
Patricia Trindade/Shutterstock

Em relação às chuvas, grande parte da área central do país sofrerá com estiagem durante o inverno e os maiores níveis de chuva ficam concentrados nos extremos, principalmente Norte e Leste. O mapa abaixo mostra a variação, sendo o tom vermelho de maior estiagem e o verde de mais chuvas:

mapa chuvas inverno 06 20 1400 1500
Divulgação/Inmet

Já de acordo com Filipe Pungirum, meteorologista da Climatempo, os 10 primeiros dias de julho devem trazer bastante umidade para grande parte do Brasil, mas depois disso, a escassez de chuvas deve permanecer até setembro.

Grandes ondas de frio em julho e agosto

Segundo informações da Somar Meteorologia, o frio mais intenso acontecerá em julho e agosto, com expectativa de pelo menos duas fortes ondas de frio nesses dois meses.

Entretanto, o grande espaçamento entre essas frentes frias, deixará a temperatura mais elevada que o normal no inverno no Sul, Centro-Oeste e boa parte do Sudeste. Por outro lado, Espírito Santo, Minas Gerais e boa parte do Nordeste terão um inverno menos quente que o normal.

arvore paulista sao paulo frio 0619 1400x800
Alf Ribeiro/Shutterstock

Confira a seguir a previsão para cada região.

Região Sul

  • Julho:

Conforme informou o Climatempo, após os 10 primeiros dias de umidade, as temperaturas devem ficar ligeiramente acima da média e o volume de chuva também será maior na maior parte do Rio Grande do Sul. Já em Santa Catarina e no interior do Paraná, a precipitação ficará abaixo da média.

  • Agosto:

Já no mês da agosto, as expectativas são de chuvas abaixo da média em praticamente toda a região, com temperaturas muito próximas à media histórica.

  • Setembro:

A temperatura deve ficar acima da média no mês de setembro, principalmente no estado do Paraná, e o volume de chuva supera os níveis médios entre os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

É importante destacar que as regiões serranas, que costumam apresentar temperaturas baixas e geadas, permanecem com essa probabilidade durante esses três meses.

Região Sudeste

  • Julho:

A expectativa para julho, principalmente durante os primeiros 10 dias serão de chuva e uma atmosfera mais úmida na região Sudeste, mas após o início chuvoso, as temperaturas devem ficar ligeiramente acima da média nos Estados de Minas Gerais e São Paulo.

Além disso, o volume de chuvas devem ficar acima da média no estado de São Paulo e na região do triângulo mineiro.

  • Agosto:

A expectativa para agosto é de uma atmosfera mais quente e seca e, por isso, a expectativa é de precipitação abaixo da média em São Paulo, Sul de Minas Gerais e Sul do Rio de Janeiro. Já as temperaturas devem ficar dentro da média.

  • Setembro:

Em setembro, a atmosfera deve continuar quente e seca, voltando a atenção para queimadas que acontecem na região Sudeste. Com a aproximação da primavera, as temperaturas devem ficar acima da média no interior de São Paulo.

Região Centro-Oeste

  • Julho:

Em Mato Grosso do Sul as temperaturas devem ficar ligeiramente acima da média depois dos primeiros 10 dias de julho e o volume de chuva segue a mesma tendência para o mês. Já nos outros estados, as chuvas e temperaturas devem ficar dentro da média.

  • Agosto

Em agosto a expectativa é de temperaturas acima da média e precipitação abaixo no Mato Grosso do Sul. Em Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal, é de tanto chuva, quanto temperaturas, dentro da média.

  • Setembro

Setembro será o mês mais quente na região, com temperaturas bem acima da média, principalmente no centro-leste do Mato Grosso do Sul, centro-sul de Goiás e centro-sul de Mato Grosso e as chuvas devem permanecer abaixo da média em quase toda a região.

Região Nordeste

  • Julho

Em julho, tanto os volumes de chuva, quanto as temperaturas, devem ficar na média, com exceção da faixa leste, que pode ter chuvas acima da média.

  • Agosto

As áreas do sertão nordestino devem ter temperaturas ligeiramente acima da média e as chuvas ficam próximas à média em toda a região durante o mês de agosto.

  • Setembro

A maior parte da região deve ter comportamento bastante similar à agosto, com exceção do estado da Bahia e Pernambuco que devem registrar temperaturas abaixo da média e chuvas ligeiramente acima da média.

Região Norte

  • Julho

Em julho, a probabilidade é de chuvas mais consistentes no interior da região, que compreende a faixa entre o Acre, sul do Amazonas e região central do pará, que devem ter precipitações acima da média e temperaturas ligeiramente abaixo da média. Já a faixa mais ao norte do Amazonas e Roraima, as chuvas devem ficar abaixo da média.

  • Agosto

Interior da região continua com chuvas consistentes e chuvas abaixo da média somente do extremo norte do Amazonas, norte de Roraima e norte do Amapá marcam precipitações abaixo da média. As temperaturas devem se manter dentro do normal em toda a região.

  • Setembro

No mês de setembro, a faixa sul da região Norte já tem chuvas abaixo da média que pega Rondônia, Amazonas e centro-sul do Pará. Temperaturas ficam bem próximas da média climatológica em toda a região.

inverno sul brasil 06 20 1400 800
Shutterstock

Curiosidades sobre o frio