explore

Exemplo com fósforos mostra como uma só pessoa faz diferença para frear COVID-19

coronavirus exame saude laboratorio 0320 1400x800
Soni's/Shutterstock

Para conter a pandemia de coronavírus que se alastra pelo mundo, especialistas recomendam o isolamento social. Em países como Itália, que já tem cerca de 28 mil infectados e mais de duas mil mortes, essa medida já foi instaurada pelos governantes. No Brasil, onde os números ainda estão crescendo, a circulação de pessoas ainda não foi restringida pelas autoridades, mas é fortemente aconselhada.

Para explicar por que o isolamento funciona para conter a COVID-19, muitas pessoas estão compartilhando nas redes sociais um exemplo com fósforos.

Fósforos ajudam a explicar disseminação do coronavírus

Em seu Instagram, Angélica compartilhou uma imagem em que vários fósforos aparecem enfileirados. Os primeiros aparecem todos queimados. No meio da fileira, um fósforo é afastado, o que evita que os outros também sejam queimados.

"Uma pessoa pode fazer uma enorme diferença , Volte. Fique em casa. Retarde a propagação", escreveu a apresentadora na legenda.

Instagram

Apesar de ser muito mais complexa, a situação do coronavírus tem algumas semelhanças com o exemplo: uma pessoa infectada contamina outra, que contamina outra, que contamina um terceiro e assim por diante.

No entanto, se uma só pessoa "sair" dessa fila de transmissão, ela vai proteger a si mesma e todas as outras que estariam na sequência. O "sair" da fila, na prática, representa o isolamento social: não sair de casa, a não ser em situações essenciais.

idosos coronavirus mascara 0320 1400x800
GagliardiPhotography/Shutterstock

Um indivíduo jovem e saudável, por exemplo, que não tem contato com ninguém do grupo de risco, pode acreditar que o contágio pelo coronavírus não fará diferença nenhuma.

Mas essa mesma pessoa, no entanto, pode ser contaminada e passar a doença para um desconhecido que mora com os pais idosos.

Proteção contra o coronavírus