explore

"Sou médico, não juiz": Drauzio Varella se pronuncia após polêmica sobre reportagem do Fantástico

drauzio varella medico 0318 1400x800
Zé Paulo Cardeal/TV Globo

Uma reportagem que Drauzio Varella fez para o "Fantástico" gerou grande repercussão na internet: na matéria, o médico mostrava a realidade de mulheres trans presas no Brasil. Uma das cenas que mais gerou comoção mostrou Drauzio abraçando Susy, uma das detentas, depois que ela revelou que não recebia visitas há cerca de oito anos.

Posteriormente, o médico começou a sofrer vários ataques na internet por não ter citado na reportagem quais crimes Susy havia cometido. Ele, então, escreveu um pronunciamento sobre o caso.

Drauzio Varella fala sobre polêmica em reportagem

“Há mais de 30 anos, frequento presídios, onde trato da saúde de detentos e detentas. Em todos os lugares em que pratico a Medicina, seja no meu consultório ou nas penitenciárias, não pergunto sobre o que meus pacientes possam ter feito de errado", escreveu.

drauzio varella mulher trans conversa 0320 1400x800
Reprodução/Globo

Drauzio trabalhou como médico voluntário na Casa de Detenção do Carandiru por cerca de 12 anos. Atualmente, ele faz o mesmo trabalho na Penitenciária Feminina de São Paulo.

"Sigo essa conduta para que meu julgamento pessoal não me impeça de cumprir o juramento que fiz ao me tornar médico. No meu trabalho na televisão, sigo os mesmos princípios", continuou.

Para finalizar, ele disse que não cabe a ele julgar quem quer que seja, já que essa não é sua função: "No caso da reportagem veiculada pelo Fantástico na semana passada (1/3), não perguntei nada a respeito dos delitos cometidos pelas entrevistadas. Sou médico, não juiz".

O "Fantástico" também se pronunciou sobre a polêmica: "Os crimes das entrevistadas não foram mencionados, porque este não era o objetivo". O comunicado do programa também informou que eles apoiam integralmente a nota de Drauzio.

Mais sobre Drauzio Varella