Paraísos do Nordeste, Praia dos Carneiros e Maragogi são tomadas por óleo: imagens

Instagram

As manchas de óleo que atingem praias do Nordeste desde o começo de setembro estão começando a chegar em praias icônicas da região, como Maragogi, em Alagoas, Carneiros em Pernambuco e a Praia do Forte, na Bahia. Voluntários estão realizando mutirões para tentar remover o material do mar e da areia.

Praias famosas atingidas pelo óleo no Nordeste

Maragogi (Alagoas)

Ao todo, 178 praias do Nordeste já foram atingidas pelo vazamento de óleo, sendo que todos os nove estados da região foram afetados.

A cidade de Maragogi, em Alagoas, é um dos principais pontos turísticos do estado, com águas cristalinas e mar calmo. A região também é famosa pelas grandes piscinas naturais que se formam.

Instagram

O governo de Alagoas está enviando kits com máscaras, luvas, peneiras e botas para ajudar no trabalho dos voluntários.

Praia dos Carneiros (Pernambuco)

A praia dos Carneiros “joia” do litoral pernambucano, também foi atingida pelo material derivado de petróleo. O lugar fica localizado no litoral sul de Pernambuco e é considerada uma das praias mais belas do país.

Rodeada por coqueiros e com água morna e calma, a praia dos Carneiros fica perto de Porto de Galinhas — agora, a preocupação é que o óleo chegue até lá.

Praia do Forte (Bahia)

Outro lugar famoso atingido pelas manchas é a Praia do Forte, na Bahia, último estado a ser afetado. O lugar fica bem pertinho de Salvador e é famoso pelo ecoturismo. Lá, está instalada a sede nacional do Projeto Tamar, dedicado a preservar a vida de tartarugas marinhas.

Instagram

A praia do Farol da Barra e Costa do Sauípe, na Bahia, também já foram afetadas pelo vazamento, assim como a Praia da Pipa e do Amor, no Rio Grande do Norte, que também recebem turistas durante o ano todo.

A situação preocupa os comerciantes locais, já que a economia dessas regiões é movimentada principalmente pelo turismo. Apesar de muitas praias não estarem impróprias para banho, o movimento é afetado. Dá para conferir todos os locais atingidos em um documento no site do Ibama.

Problemas ambientais