32 marcas de azeite tiveram vendas suspensas por fraude

garrafas de azeite 1018 1400x800
AlenKadr / Shutterstock

O Ministério da Agricultura anunciou a suspensão da venda de 32 marcas de azeite por fraude. A avaliação, que vem sendo realizada desde 2016, mostrou que algumas marcas estavam alterando o produto com outros tipos de óleos vegetais, o que deixa a produção mais barata.

Marcas suspensas por azeite fraudado

oleo azeite panela 1118 1400x800
cliplab.pro/shutterstock

De acordo com o Ministério da Agricultura, as seguintes marcas foram suspensas:

  • Aldeia da Serra
  • Barcelona
  • Casa Medeiros
  • Casalberto
  • Conde de Torres
  • Dom Gamiero
  • Donana
  • Flor de Espanha
  • Galo de Barcelos
  • Imperador
  • La Valenciana
  • Lisboa
  • Malaguenza
  • Olivaz
  • Olivenza
  • One
  • Paschoeto
  • Porto Real
  • Porto Valencia
  • Pramesa
  • Quinta da Boa Vista
  • Rioliva
  • San Domingos
  • Serra das Oliveiras
  • Serra de Montejunto
  • Temperatta
  • Torezani
  • Tradição
  • Tradição Brasileira
  • Três Pastores
  • Vale do Madero
  • Vale Fértil

A Operação Isis, nome dado à investigação, teve um ritmo mais lento porque envolve várias etapas, como exames laboratoriais, perícias, notificações e julgamentos. Segundo o comunicado, é bem difícil encontrar os lotes analisados nos mercados, já que os que sobraram foram destruídos após o julgamento dos processos administrativos.

salada tomate azeite 0916 1400x800
Marian Weyo/shutterstock

Mesmo assim, pode ser que os supermercados continuem a vender produtos dessas marcas, já que o preço é menor. Por isso, os estabelecimentos também passarão a ser responsabilizados pela comercialização de produtos fraudados.

Azeites fraudados