Governo anuncia regras para saque do FGTS: valores, data de liberação do dinheiro e mais

carteira de trabalho 07 19 1400 800
Shutterstock

O Governo anunciou nesta quarta-feira (24) os detalhes para a liberação do saque do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de contas ativas e inativas do benefício. No ato, o presidente Jair Bolsonaro assinou a Medida Provisória que altera a lei em questão.

O limite máximo de saques é de R$ 500 por conta e a retirada do dinheiro poderá ser feita a partir de setembro de 2019. Confira mais detalhes.

Saque do FGTS: detalhes

Em um primeiro momento, a equipe econômica do Governo atual estudou fixar um limite de saque de R$ 3 mil do FGTS, mas foi informado que o saque máximo do fundo em 2019 será de R$ 500.

dinheiro nota mao 0916 1400x800
uelder/Shutterstock

O valor máximo para 2019 será de R$ 500 para cada conta do FGTS, que equivalerá a um impacto de cerca de R$ 40 bilhões na economia.

Estima-se que 96 milhões de trabalhadores serão beneficiados e que boa parte dessas pessoas possuem valores abaixo de R$ 500 em suas contas do FGTS. Consequentemente, a Caixa Econômica Federal espera zerar suas contas de FGTS e, assim, reduzir custos operacionais.

Os saques começam a ser feitos em setembro, segundo previsão do Governo.

Correntistas da Caixa Econômica Federal poderão ter o valor diretamente debitado em suas contas, enquanto clientes de outros bancos poderão transferir os valores segundo cronograma divulgado pelo banco. Para quem possuir o Cartão Cidadão, o saque será possível em caixa eletrônico.

dinheiro real notas 0818 1400x800
AndreaGold/Shutterstock

Saque-aniversário

Além do saque de R$ 500 a partir de setembro, é oferecida a possibilidade de realizar um saque na data de aniversário a partir de 2020.

Quem quiser migrar para essa modalidade deve informar a Caixa Econômica Federal. “Ao confirmar a mudança, o trabalhador deixará de efetuar o saque em caso de rescisão de contrato de trabalho”.

Direitos do trabalhador