Já sabemos como serão as temperaturas em julho: mês não será tão frio quanto junho

frio cidade capital mulher 0519 1400x800
Will Rodrigues/Shutterstock

São Paulo tem enfrentado temperaturas baixas nestes dias de junho por causa de uma forte massa de ar frio de origem polar que se espalhou sobre o Sul, o Sudeste e parte do Centro-Oeste. A madrugada de 7 de junho deve ser a mais fria do ano até agora — o que pode ter despertado no coração de muitos paulistanos a seguinte pergunta: imagine no inverno?

Bem, ainda não saíram os prognósticos para a estação, que começa em 21 de junho, mas o meteorologista Lucas Cantos, da Somar Meteorologia, adiantou ao VIX como será a previsão do tempo em julho em São Paulo, Rio de Janeiro e outros estados do Brasil.

Como será o tempo em julho: São Paulo, RJ e mais

sao paulo frio paulista 0619 1400x800
NAntoine/Shutterstock

Até agora, o que se pode prever é que o inverno 2019 deverá ser mais quente do que média e com menos ondas de frio do que o normal, o que não significa que ele será pouco intenso.

Em São Paulo, Capital, a previsão de mínima para julho é de 12ºC e máxima, 21ºC. Ou seja, para quem está enfrentando madrugadas que registram 11ºC, o mês que vem será um pouco mais suave.

No Rio de Janeiro, capital, a mínima fica em 22ºC e a máxima, 24ºC. As informações foram apuradas com o meteorologista Lucas Cantos, da Somar Meteorologia. "A média é de 1 a 2 graus mais quente do que a média histórica para o mês".

Inverno 2019

mulher frio caneca cama 0619 1400x800
MinDof/Shutterstock

Um dos fenômenos interfere na previsão de inverno 2019 é a presença do El Niño, ativo, mas não muito intenso.

O El Niño é um fenômeno de aquecimento das águas superficiais da porção equatorial do Oceano Pacífico e redução dos ventos alísios na região equatorial. Entre os efeitos dele, estão a variação na distribuição e intensidade das chuvas e na temperatura.

Um El Niño mais fraco, como também aconteceu no outono, faz com que as ondas de frio tenham menor frequência. "Isso faz com que tenha variação de temperatura [ao longo da estação], mas não tanta. Então, o inverno no Sul e Sudeste terá temperaturas praticamente na média histórica", explica o especialista.

Vale lembrar que, de maneira geral, o inverno 2018 foi menos rigoroso no Brasil, por conta do aquecimento das águas do Pacífico que ocorreu aos pouquinhos e por influência de um La Nina tardio, que se estendeu até o começo da estação. Em 2019, ele deve seguir a média climatológica para a estação.

Frio nas cidades