explore

Como é Brumadinho? Fotos mostram o dia a dia da linda cidade atingida pela tragédia

brumadinho lama helicoptero 0119 1400x800
Pedro Vilela / Getty Images

Desde a última sexta-feira (25), o Brasil inteiro está com os olhos voltados para uma pequena cidade do interior de Minas Gerais. Com o rompimento da barragem de Brumadinho, dezenas de pessoas morreram e centenas foram resgatadas, enquanto muitas ainda permanecem desaparecidas em meio à lama do rio Paraopeba que devastou a cidade localizada a 56 km de Belo Horizonte.

Mas afinal, como é Brumadinho? O que atrai visitantes à região, do que vivem seus habitantes e como é o cenário lindo dessa parte do Brasil no lugar da lama? Essas fotos respondem às perguntas:

Como é Brumadinho: fotos mostram

População

Segundo censo de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Brumadinho concentra uma população de 33.973 habitantes – sendo a estimativa para 2018 um total de 39.520.

Economia

Além de empregos voltados à prestação de serviço, a base da economia de Brumadinho é a atividade mineradora. Em 2014, o setor chegou a corresponder a 50% da geração de renda dos habitantes locais.

Uma das principais lutas da população brumadinhese nos últimos tempos era, justamente, não depender tanto da mineração para gerar dinheiro para a cidades e investir em outros ramos, como o turismo.

Turismo natural

O apelo da população para que Brumadinho invista mais no turismo tem um motivo: a cidade abriga potenciais paisagens naturais, como a Serra da Moeda, da Rola-Moça (que detém, ainda o parque do Rola-Moça), da Calçada e mirantes com vistas de tirar o fôlego.

Além disso, o rio Paraopeba, afluente do Rio São Francisco e que corta a cidade, serve para diferentes atividades de lazer, como passeios de barco em seu leito.

Turismo histórico

Brumadinho data do final do século XVII e início do XVIII. Desse modo, a cidade apresenta um patrimônio histórico centenário, com fazendas construídas em 1730, a igreja matriz de Nossa Senhora da Piedade, de 1713, linhas férreas do século XIX e até mesmo quilombos que ajudam a entender um pouco da cultura afro-brasileira.

Inhotim

Antes do desastre, talvez o que mais associasse Brumadinho à cabeça do brasileiro fosse o Instituto Inhotim, que reúne um jardim botânico e acervo de mais de 200 obras de arte contemporânea.

Considerado o maior museu aberto do mundo, Inhotim é acessado por Brumadinho. Entretanto, o instituto não chegou a ser atingido pela lama do rio Paraopeba e seu acervo segue intacto.

Eventos culturais

Atividades recreativas também fazem parte do cotidiano de Brumadinho,como a festa do bacon, campeonatos de futebol e até mesmo rodeios com participações de artistas de renome, como o cantor Luan Santana.

Como ajudar?

Conheça as formas oficiais de auxiliar as vítimas de Brumadinho e atenção aos sites falsos que pedem doações à tragédia.

Tragédia de Brumadinho