explore

Relato viraliza ao expor o que famílias de vítimas de Brumadinho estão tendo de enfrentar

brumadinho familias 0119 1400x800
Pedro Vilela/Stringer/Getty Images

Pouco mais de três anos depois do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), o Brasil inteiro se comove mais uma vez com outra tragédia ambiental: o rompimento da barragem de Brumadinho (MG).

O novo crime ambiental que chocou o país na última sexta-feira (25) matou pelo menos três vezes mais pessoas do que em Mariana e, apesar do trabalho dos bombeiros em resgatar vítimas, centenas de pessoas ainda estão desaparecidas.

Infelizmente, Izabela Cardoso não consta no grupo de pessoas encontradas entre vivos e mortos da tragédia de Brumadinho.

E o relato de uma parente de Izabela, a prima Rebeca Magalhães, que está viralizando na internet expõe exatamente a angústia que familiares de desaparecidos no desastre estão enfrentando ao buscar informações sobre o que pode ter acontecido com seus entes queridos.

brumadinho lama helicoptero 0119 1400x800
Pedro Vilela / Getty Images

Brumadinho: relato de familiar mostra desespero nas buscas

Logo no início de seu relato, Rebeca avisa a todos sobre o atual status da parente: desaparecida. “Onde está a Bela?”

Apoio

A pergunta para o sumiço de Izabela tem sido respondida de diferentes maneiras por cada parente desde o rompimento da barragem de Brumadinho na tentativa de lidar melhor com a ausência dela.

brumadinho bombeiro lama 0119 1400x800
Pedro Vilela / Getty Images

“Ela está no silêncio do grupo da nossa família que não sabe o que fazer além de orar. Ela está na casa da Tia Nancy que finge estar forte, porque tem que segurar a tia Mercia que é mãe da Bela e tem em sua única-filha -mulher, sua riqueza e força! A Bela está no 'desespero-silencioso' do meu tio Helvecio que está apático, olhando e rodando de um lado para o outro por aquele mar de lama em Brumadinho, buscando qualquer sinal de que sua Bela será encontrada. Onde está a Bela? Está no Gu, seu irmão que está com a voz cansada e que em áudios atualiza os amigos e parentes com dados desatualizados, porque em nenhum deles recebemos a informação que nossa Bela está em algum lugar.”

Se cada parente de Izabela tenta encontrar apoio dentro de si para tentar descobrir o que aconteceu com ela, o apoio também vem em união, com cada um apoiando um ao outro para seguirem nas buscas e para não perderem a esperança.

“Ontem à noite, o Gu me disse: 'Rebeca, apenas reze!' Me senti impotente e rezei.”

Descaso

Rebeca continua seu relato com um protesto lembrando que a tragédia de Brumadinho não deve ser visto como um acidente, mas como um crime.

brumadinho lama estrada 0119 1400x950
Pedro Vilela / Getty Images

Ela também alerta para o sentimento de abandono e descaso a que familiares das vítimas do rompimento da barragem estão passando ao buscarem qualquer tipo de informação sobre o que aconteceu com seus parentes.

Segundo o relato de Rebeca, os primos e o tio, que estão participando das buscas diretas por Izabela, precisam lidar com corpos mutilados para tentarem descobrir se eles pertencem ou não à parente.

“São poucos os corpos que tem sido encontrados inteiros. Você que é pai, que é mãe, e você também que não é: já imaginaram ter que olhar para um mar de lama e encontrar pedaços de corpos sendo resgatados? E buscar nestes ‘pedaços’ qualquer parte que te faça reconhecer seu ente querido? E se quiser piorar o cenário, ainda podemos descobrir que os familiares tem recebido da Vale todo descaso e falta de assistência nos cuidados mínimos! Meu tio está com a mesma roupa há 3 dias, não existe colchonete pra repouso, sanduíches fajutos são fornecidos aos familiares que olham pro alto sem acreditar no que está acontecendo, mas se queimam com aquele sol forte na cabeça, para lembrar que tudo aquilo é real, no inferno da lama que fere. Lama que fere! Fere muito, fere tudo. Feriu corpos, histórias, continuidades e amores.”

História interrompida pela lama

A história de Izabela é um exemplo de amor interrompido pela lama, conforma relatou Rebeca, uma vez que a prima havia se casado recentemente.

“Foi uma das noivas mais lindas que eu já vi. Ela tinha uma vida de sonhos pela frente.”

Onde está Bela

brumadinho lama balanco 0119 1400x2100
Pedro Vilela / Getty Images

Pergunta recorrente do relato de Rebeca, “onde está Bela?”, a prima de Izabela sabe que a resposta para questão talvez não tenha resposta.

Ainda assim, sabe que a presença da parente, ainda que não física, será para todo o sempre sempre importante. “Ela está no grito que sangra porque a garganta sabe que não adianta gritar: a Bela não vai ouvir. Onde está a Bela? Está nos posts da Mariana e nos compartilhamentos de todos nós Valadarenses, Brasileiros, familiares e amigos. A Bela está na minha fragilidade em ter que ouvir que só me resta orar (...) É questão de fazer da sua oração sua maior arma, porque hoje no meio de toda essa lama, a única certeza que temos é que nossa Bela está com Deus.”

Por fim, Rebeca lembra que sua prima, infelizmente, não é a única vítima de Brumadinho. “Onde está a Bela? Porque infelizmente, naquele lamaçal existe também Joãos e Marias que sofrem a ausência de suas Belas e Belos.”

Veja o relato completo:

Tragédia em Brumadinho