explore

Quando um quadro de pneumonia pode se tornar grave, como ocorreu com Eva Todor?

eva todor atriz 1217 1400x800
Rafael França / TV Globo

A atriz Eva Todor morreu no último domingo (1) em casa, na Zona Sul do Rio de Janeiro por complicações de uma pneumonia, de acordo com informações da assessoria de imprensa da Rede Globo. A atriz tinha 98 anos, tinha problemas cardíacos, Alzheimer e Parkinson e lutava contra os desdobramentos da doença respiratória há alguns meses. 

Segundo especialistas, a doença é muito comum no país e, segundo o Departamento de Informática do SUS (DATASUS), afeta mais de 2 milhões de brasileiros por ano. Os principais grupos de risco são crianças e idosos, sendo a imunidade comprometida um dos principais gatilhos para a prevalência da doença. 

Húngara e naturalizada brasileira em em meados do século passado, fez sucesso na televisão com novelas como "O Cravo e a Rosa" e "Caminho das Índias". Sua última personagem na televisão foi Dália, da novela "Salve Jorge", em 2012. 

Pneumonia: causas

pneumonia sintomas tosse 1116 1400x800
LittleBee80/iStock

A pneumonia é uma infecção pulmonar que pode ser causada por vírus ou bactéria e tem como porta de entrada no corpo as principais vias aéreas: boca e nariz. 

A maior parte das pneumonias bacterianas é causada por germes naturais do corpo que proliferam, causando infecções quando ocorre a queda da defesa natural.  “As bactérias da faringe e da cavidade oral se aproveitam da queda da imunidade e criam a infecção”, comenta João Marcos Salge, pneumologista do HCor e especialista em doenças respiratórias,

Sintomas da pneumonia

O médico afirma que os principais sintomas da pneumonia podem ser falta de ar, dor no peito, tosse seca, que pode ou não vir acompanhada de sangue, febre alta e catarro amarelado ou esverdeado.

"Além disso, a pessoa também pode se sentir mais cansada e indisposta", comenta o especialista. 

“No início, a pneumonia é bem semelhante a uma gripe, a tosse costuma ser mais seca. Uma gripe com evolução benigna vai apresentando melhora progressiva e passa entre 3 e 7 dias”, explica o médico. Por isso, se estiver com um quadro de tosse há duas semanas ou mais, procure um médico. 

Quando a pneumonia pode ser grave?

O pneumologista Oliver Nascimento, médico assistente da disciplina de pneumologia da Unifesp e especialista da GSK, explica que vários fatores podem fazer com que a pneumonia fique mais grave, como doenças respiratórias associadas, doenças crônicas e imunidade baixa, pois o antibiótico faz apenas uma parte do combate, a outra é o organismo que precisa fazer e, se ele estiver debilitado, será mais complicado. "Costuma acometer com maior frequência crianças de até 4 anos e os idosos", afirma.

No caso dos idosos, como a atriz Eva Todor, a doença pode perdurar por muito tempo e ser considerada grave. "Os idosos têm a imunidade mais baixa, muitas vezes pelas doenças associadas, como câncer, doenças cardíacas. Isso faz com que o tratamento seja mais difícil de dar certo e acabe se transformando em algo mais difícil de ser tratado", conta o especialista. 

Ele ainda pontua que o que pode acontecer é um atraso em encontrar a medicação certa para solucionar o problema. "Isso tudo se a pessoa não pegou uma bactéria mais forte, que também pode afetar pessoas jovens e com uma imunidade boa. Nesse caso, a bactéria também costuma resistir à medicação".  

Tratamento para a pneumonia

pneumonia exame diagnostico 1116 1400x800
DragonImages/iStock

A pneumonia é uma infecção no pulmão que pode ser causada por vírus e bactérias que ficam alojadas no órgão, comprometendo seu funcionamento. Por isso, é provável que o especialista recomende antibióticos ou antivirais para o tratamento adequado. 

"A inalação pode fazer parte do tratamento e, ainda, caso a pessoa não consiga se alimentar de maneira adequada, o soro pode ser necessário", comenta João Marcos Salge. 

Complicações da pneumonia

Além de tomar soro na veia, há pacientes que precisam ficar em observação, internados. Pois, de acordo com a gravidade da infecção não é possível tratar apenas em casa. 

De acordo com Salge, a internação é recomendada quando existem critérios de gravidade. Uma delas é a repercussão hemodinâmica, que indica que a inflamação está ganhando uma extensão sistêmica. "É quando sintomas como pressão baixa, não urinar ou coração acelerado aparecem", afirma o especialista. 

Outro sinal mais grave é a confusão mental ou até mesmo insuficiência respiratória. E, segundo explica o especialista, alterações como essas costumam ser mais comuns em idosos.

Prevenção da pneumonia: como fazer? 

resfriado nariz gripe 0217 1400x800
aslysun/shutterstock

A prevenção da pneumonia pode ser feita, por exemplo, com a boa manutenção da imunidade. Isso significa que é recomendável se alimentar e dormir corretamente, praticar exercícios físicos com regularidade para proteger os pulmões e tomar manter as vacinas em dia.

“Quando alguém pega uma gripe, sua imunidade é comprometida e isso pode ser uma porta de entrada para o desenvolvimento da pneumonia. Por isso, a vacina da gripe pode contribuir neste sentido. Já a vacina antipneumocócica pode combater um dos principais agentes da pneumonia bacteriana”, explica o pneumologista.

Doenças respiratórias