explore

Túmulo de Jesus em Jerusalém foi restaurado: “monumento durará para sempre”

*Matéria publicada em 22 de março de 2017

sepulcro tumulo jesus 0317 1400x800
Lior Mizrahi/Stringer/gettyimages

Depois de 9 meses de trabalho, a equipe de cientistas e restauradores da Universidade de Técnica Nacional de Atenas conseguiu terminar o projeto de recuperação do que é considerado a tumba de Jesus Cristo, na Igreja do Santo Sepulcro, na Cidade Velha de Jerusalém. A inauguração será nesta quarta (22), e a visitação já está liberada.

Acredita-se que esse é o local onde Cristo foi enterrado depois da crucificação.

Seis vertentes cristãs têm a custódia do túmulo: a grega ortodoxa, a da armênia apostólica, a síria ortodoxa, etiópia ortodoxa e a católica romana. Juntas, elas gastaram por volta de US$ 3,3 milhões (mais de R$ 10 milhões) na restauração, de acordo com a agência de notícias da Reuters.

Edícula de Jesus

igreja santo sepulcro 0317 1400x800
Lior Mizrahi/Stringer/gettyimages

Além de restaurar o túmulo,  os pesquisadores puderam analisar a câmera funerária e o leito de mármore sob o qual Jesus teria ficado deitado. O local foi aberto pela primeira vez depois mais de 2 séculos e poderia ter sido destruído caso não fosse recuperado. Além da limpeza, foram colocados parafusos para reforçar e segurar a estrutura em pé.

A implantação para a conservação da arquitetura foi feita para “durar para sempre”, afirmou Antonia Moropoulou, professora da Universidade e chefe do projeto, em entrevista ao site de notícias da National Geographic. Com ela, agora é possível ver as cores, a textura e os escritos do lugar.

Jesus existiu mesmo?