explore

História da ginasta Oksana Chusovitina é linda: ela competiu por 21 anos para salvar o filho

ella es oksana chuvitina la gimnasta que compitio por x anos para salvar a su hijo 2 0
Mark Dadswell / Getty Images | Ezra Shaw / Getty Images

Oksana Chusovitina se tornou a ginasta com maior número de atuações nas Olimpíadas. Aos 46 anos, a veterana já participou de 8 edições consecutivas dos Jogos Olímpicos.

Além da paixão pelo esporte, existe um motivo nobre por trás de todo esse tempo competindo: a vida do filho. Quando estava prestes a se aposentar, ela descobriu que o pequeno Alisher tinha uma doença e precisou seguir com a carreira para manter o tratamento dele.

Ginasta competiu por 21 anos para salvar vida do filho

oksana chusovitina
Minas Panagiotakis / iStock

A primeira participação olímpica de Oksana Chusovitina aconteceu em 1992, em Barcelona. Na época, a ginasta tinha apenas 17 anos e representava a Equipe Unificada, que reunia atletas do território da extinta União Soviética.

Mais tarde, com o desaparecimento da URSS a cidade natal de Oksana, Bukhara, tornou-se o território do Uzbequistão, país que a atleta representou nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, Sydney, em 2000, e Atenas, em 2004.

Durante os Jogos Olímpicos de Pequim, de 2008, e Londres, 2012, a ginasta passou a representar a seleção alemã. A mudança se deu por uma decisão pessoal e não profissional, já que a atleta se mudou para a Alemanha para que seu filho, Alisher, recebesse tratamento adequado para leucemia.

oksana chusovitina perfomance
Hector Vivas / Getty Images

Quando Oksana se tornou mãe, em 1997, a atleta decidiu se aposentar. Os Jogos de Sydney, em 2000, portanto, seriam os últimos de sua carreira. Porém, seu filho foi diagnosticado com leucemia quando tinha apenas 3 anos e devido à falta de dinheiro a ginasta seguiu competindo.

Normalmente, nesta modalidade, os competidores não têm mais de 30 anos, devido à pressão e ao cansaço físico e mental entorno do esporte.

Por fim, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, e agora em Tóquio 2021, a atleta voltou a representar seu país, o Uzbequistão.

Curiosamente, Oksana competiu com o número 8 em seu uniforme nos Jogos Olímpicos de Tóquio, fazendo uma referência à sua oitava Olimpíada.

oksana chusovitina tokio 2020
Jamie Squire / iStock

A uzbeque tem mais de um recorde na carreira. Além de ser a ginasta com maior número de participações em competições olímpicas, é também a única que ganhou mais medalhas individuais em campeonatos mundiais no mesmo aparelho: foram 8 medalhas no salto sobre o cavalo.

oksana chusovitina salto en potro
Minas Panagiotakis / Getty Images

O regulamento da Federação Internacional de Ginástica também nomeou cinco movimentos em sua homenagem. Outra conquista foi a inclusão no Hall da Fama da Ginástica.

Com todos os recordes e uma história tão bonita, sua despedida foi extremamente emocionante: a atleta foi ovacionada de pé pelos presentes na competição.

oksana chusovitina despedida
Laurence Griffiths / iStock

Após a aposentadoria dos Jogos Olímpicos, Oksana Chusovitina pretende abrir uma academia em seu país para incentivar a prática da ginástica, já que os esportes mais populares no Uzbequistão são a luta greco-romana e o boxe.

oksana chusovitina gimnasia 0
Chris Cole / Getty Images

Olimpíadas de Tóquio

Matéria traduzida do original de VIX espanhol, do autor Fernanda Ramos.