explore

Ruínas de 1.500 anos são descobertas no Egito repletas de inscrições bíblicas

Uma equipe arqueológica franco-norueguesa descobriu, em uma região desértica ocidental do Egito, um complexo de ruínas repleto de inscrições bíblicas gravadas em suas paredes.

De acordo com o Ministério Egípcio das Antiguidades, as ruínas de mais de 1,5 mil anos revelam detalhes da vida monástica na área de Qasr Al-Agouz, no século 5 d.C.

Antigas ruínas cristãs descobertas no Egito

Composto por seis setores, o complexo abriga as ruínas de três igrejas, além de ambientações de monges, com inscrições religiosas e passagens bíblicas em grego, afirmou Victor Ghica, chefe da missão.

No complexo de ruínas também foram encontrados textos e outros objetos, como peças de cerâmica, cobertos de escritos gregos, mostrando claramente que os monges estavam presentes na região desde o século 5 d.C.

Localizado no deserto a sudoeste da capital Cairo, o local das escavações foi ocupado entre os séculos IV e VIII, com provável pico de atividade por volta dos séculos V e VI, segundo o Instituto Francês de Arqueologia Oriental.

Descobertas arqueológicas