explore

Cientistas explicam mistério de pinguim totalmente branco achado em Galápagos

Fofos, com andar engraçadinho e aparentemente sempre "elegantes", os pinguins são animais naturalmente encantadores. E ao contrário do que muita gente imagina, nem todos são idênticos.

Um novo exemplar encontrado no Parque Nacional de Galápagos, por exemplo, tem uma característica que o diferencia dos demais.

Pinguim branco surpreende até pesquisadores

De acordo com um comunicado do Parque Nacional de Galápagos, um pequeno pinguim branco foi descoberto pelo guia Jimmy Patiño, enquanto passeava pela área com alguns turistas. Ele aproveitou o momento para fazer um registro em vídeo.

Segundo os especialistas, o pinguim poderia ter uma rara doença genética conhecida como leucismo, que causa a perda de pigmentação da plumagem dos animais de forma parcial, mas não afeta a cor de seus olhos, que é o que diferencia das criaturas albinas, que sofrem perda de pigmentação até na íris.

un pinguino blanco aparecio en la isla de galapagos y es adorable 3
sfe-co2 vía iStock

Essa condição traz uma vantagem para eles em termos de adaptação, pois os animais com leucismo são muito mais resistentes à luz solar, podendo passar mais tempo na terra sem a necessidade de se refrescar constantemente, o que os afasta de seus predadores aquático.

No entanto, sem ter uma forma direta de interagir com o pinguim de Galápagos para testes genéticos, o leucismo não pode ser oficialmente confirmado.

Segundo o comunicado, esta não é a primeira vez que um animal com leucismo ou albinismo aparece na Ilha de Galápagos, mas é a primeira vez que um pinguim aparece com esta condição.

un pinguino blanco aparecio en la isla de galapagos y es adorable 7
Will Southall vía iStock

A razão pela qual esta aparição foi tão surpreendente é que a Diretoria do Parque Nacional de Galápagos, em conjunto com a Fundação Charles Darwin, realiza um trabalho constante de monitoramento da população nas áreas de nidificação de todos os animais.

Animais estranhos e curiosos

Matéria traduzida do original de VIX espanhol, do autor Esteban Luján.