explore

Hubert e Kalisa: a tocante história dos leões que viveram inseparáveis por anos

O leão é um dos animais que costuma ser associado à lealdade e o que aconteceu no Zoológico de Los Angeles (Estados Unidos) é uma prova de que a afirmação tem sua verdade.

Hubert, o leão, e Kalisa, a leoa, se conheceram antes mesmo da ida para Los Angeles, onde sua história ficou mais conhecida.

Eles eram tão inseparáveis, que, ao chegarem ao fim de suas vidas, os funcionários que os acompanharam decidiram que "o adeus" dos dois deveria acontecer no mesmo dia.

Casal de leões viveu junto durante anos

Hubert nasceu em 7 de fevereiro de 1999, no Zoológico de Lincoln Park. Ele conheceu sua companheira de longa data, a leoa africana Kalisa, nascida em 26 de dezembro de 1998, no Woodland Park Zoo, na cidade de Seattle.

Em 2014, eles se mudaram para o Zoológico de Los Angeles e se tornaram símbolo de companheirismo.

"É impossível pensar em Hubert sem pensar em Kalisa, eles foram um casal inseparável por anos", afirmou em um comunicado Denise Verret, CEO do zoológico.

"Hubert e Kalisa são uma parte icônica da experiência no L.A. Zoo. Nossos funcionários e visitantes ficavam muito comovidos por sua relação leal", disse ainda.

Embora os dois tenham sido companheiros de longa data, eles nunca chegaram a ter filhotes.

A expectativa de vida média dos leões africanos em zoológicos é de 17 anos. Hubert e Kalisa superaram essa estimativa e chegaram aos 21 anos, algo que, segundo Verret, reflete o bom tratamento e cuidados que receberam.

Durante anos, Hubert e Kalisa foram companheiros leais e permaneceram lado a lado no Zoológico de Los Angeles, na Califórnia. O casal de leões fez parte da história do zoo e só a morte separou os dois animais.

Em 2020, Hubert e Kalisa tiveram que ser sacrificados porque já apresentavam problemas de saúde e doenças relacionadas à idade que diminuíam sua qualidade de vida. Os dois deram seu último rugido juntos, no mesmo dia, após anos de lealdade.

Fotos e fatos curiosos sobre os animais