explore

Oceano Atlântico pode ter 10 vezes mais plástico do que pensávamos

lixo praia plastico poluicao 0820 1400x800
Larina Marina/shutterstock

A grande quantidade de lixo plástico existente nos mares e oceanos é um problema antigo e já bastante conhecido, mas um novo estudo mostrou que o volume de resíduos é bem maior do que se imaginava.

Oceano tem 200 milhões de toneladas de plástico

oceano atlantico horizonte 0717 1400x800
AlexZaitsev/shutterstock

Segundo medição do Centro de Oceanografia Nacional do Reino Unido, em cerca de 5% do oceano Atlântico há entre 12 e 21 milhões de toneladas de partículas microscópicas de três dos tipos mais comuns de plástico.

plastico mar 1400x800 1017
Horus2017/Shutterstock

Portanto, segundo os dados, publicados pela revista Nature no dia 18 de agosto, a concentração total de plástico no oceano Atlântico é de 200 milhões de toneladas, pelo menos 10 vezes maior do que a estimada anteriormente.

plastico tartaruga oceano 0720 1400x800
Rich Carey/shutterstock

Existe uma quantidade enorme de partículas microplásticas em parte do oceano Atlântico, muito mais do que se pensava.

A quantidade de plástico foi muito subestimada, afirmou Katsiaryna Pabortsava, principal autora do estudo, em entrevista ao jornal The Guardian.

plastico 1400x800 0617
foment / Istock

De acordo com estimativas anteriores, que usavam a quantidade de resíduos não geridos como base de cálculo, havia “apenas” entre 17 milhões e 47 milhões de toneladas de plástico no oceano Atlântico.

lixo plastico oceano 0720 1400x800
chaiyapruek youprasert/shutterstock

As amostras de água foram coletadas pelos pesquisadores entre setembro e novembro de 2016 e os contaminantes plásticos foram detectados e identificados com espectroscopia de última geração.

O foco do estudo foi polietileno, polipropileno e poliestireno, os tipos de plástico mais comercializados e mais presentes no lixo plástico.

Poluição de mares e oceanos