explore

Isolamento de Wuhan, cidade berço do coronavírus, já tem data para acabar

mulheres chinesas coronavirus 0120 1400x800
Stringer / Correspondente

A cidade de Wuhan, na China, onde foram reportados os primeiros casos do coronavírus em dezembro de 2019, está em isolamento desde o dia 23 de janeiro. Com o isolamento obrigatório, a cidade finalmente conseguiu zerar os novos casos de Covid-19. Agora, o governo de Hubei, província onde Wuhan se encontra, anunciou que a quarentena já tem data para acabar: 8 de abril.

Fim do isolamento em Wuhan

A suspeita é que o novo coronavírus tenha surgido por meio de uma transmissão de animal para ser humano em um mercado de frutos do mar em Wuhan, que abriga 11 milhões de pessoas. Lá, foram cerca de 67.800 casos e 3.160 mortes.

mercado china coronavirus 0120 1400x843
Getty Images / Correspondente

Aos poucos, a quarentena foi surtindo efeito: os novos casos começaram a cair em Hubei, depois a transmissão local foi eliminada, sendo que os novos casos eram todos importados, até que a cidade não teve nenhuma nova infecção reportada por cinco dias seguidos.

As restrições de circulação impostas foram severas. Todos os voos, trens, ônibus e entradas da cidade foram bloqueadas. Dentro, as pessoas tinham circulação muito limitada, até mesmo para ir ao mercado. Cidades dos arredores também adotaram medidas similares.

corona virus homem china 0320 1400x800
Stringer / Correspondente/gettyimages

Reabertura de Wuhan

No dia 8 de abril a cidade começará a voltar ao normal. A cidade não ficará mais isolada, o que significa que pessoas poderão entrar e sair de carro, avião, trem ou ônibus. O comunicado oficial do governo informa que essa retomada será feita aos poucos para evitar multidões e aglomerações. Dentro de Wuhan, a circulação ainda será limitada: escolas e alguns estabelecimentos continuam fechados. As autoridades afirmaram que estão estudando maneiras de fazer essa liberação sem correr o risco de que o vírus volte a se disseminar.

Os transportes públicos da cidade também vão voltar: as autoridades confirmaram que ônibus e trens estão passando por um processo de limpeza minuciosa para o retorno gradativo dos veículos. Alguns trabalhadores já podem sair de casa para ir até o serviço, ainda que com algum rigor: atualmente, os locais de trabalho precisam emitir um certificado para autorizar a circulação dos empregados, como explicou o governo.

A Itália, um dos países que mais sofre com a pandemia, também adotou a quarentena como medida para conter a disseminação do vírus.

No Brasil, alguns lugares adotam medidas similares: em São Paulo, por exemplo, foi decretado o fechamento de estabelecimentos comerciais por 15 dias, e a recomendação é que a circulação de pessoas no se limite ao essencial.

Coronavírus na China