explore

Rainha Elizabeth busca alguém para cuidar de suas redes sociais - e paga até R$ 272 mil

rainha elizabeth 11 19 1400 800
Toby Melville - WPA Pool/Getty Images

Quem trabalha na área de comunicação e está procurando um novo emprego pode tentar uma oportunidade de trabalho com ninguém menos que a rainha Elizabeth. O Palácio de Buckingham anunciou no Linkedin que está a procura de um "chefe de engajamento digital", ou seja, alguém para coordenar as redes sociais e canais digitais da realeza.

Vaga para ser social media da rainha

Quem conseguir o emprego vai ganhar entre 45 mil e 50 mil libras por ano, a depender da qualificação do novo funcionário. O salário fica em torno de R$ 245 mil e R$ 272 mil anuais, o que, por mês, dá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil.

E não é só isso: de acordo com a descrição da vaga, os benefícios incluem almoços gratuitos, bônus, 33 dias de férias e acesso a cursos e outros treinamentos para melhorar o currículo. O trabalho é de segunda a sexta-feira, com um total de 37,5 horas semanais, no próprio Palácio de Buckingham, em Londres (Inglaterra).

palacio buckingham 1400x800 1117
DaLiu/Shutterstock

É claro que os requisitos não são poucos. É preciso que o profissional tenha experiência na área em uma grande empresa ou instituição, que conheça aspectos técnicos das plataformas digitais e que seja um "comunicador natural, influente" e "inovador e com talento criativo'.

A descrição da vaga deixa bem claro que a intenção é gerar uma imagem positiva da família real pela internet. "Independentemente de você estar cobrindo uma visita, uma cerimônia de premiação ou um compromisso da realeza, você garantirá que nossos canais digitais sempre despertem interesse e atinjam uma variedade de públicos", diz o texto.

familia real balcony meghan 0618 1400x800
Chris Jackson/Getty Images

Quem quiser se candidatar e, quem sabe, ser o próximo a postar fotos fofas dos netinhos da rainha no Instagram tem até o dia 24 de dezembro para se apresentar pelo Linkedin. As entrevistas acontecerão em janeiro no ano que vem.

Realeza nas redes sociais