explore

Resort onde político preso passaria férias é luxuosíssimo e tem diárias a R$ 4 mil

O senador Acir Marcos Gurgacz, do Partido Democrático Trabalhista (PDT), por Rondônia, tem cumprido prisão domiciliar, em regime aberto, e seguido com a agenda no Congresso.

Mas, de 17 de julho a 3 de agosto, ele havia planejado tirar umas férias com a família em Aruba, no Caribe. O local escolhido pelo parlamentar era o Renaissance Aruba Resort Hotel & Casino — que tem diárias de até quase R$ 4 mil.

Tantos detalhes só são conhecidos assim porque, para conseguir a autorização de viagem, ele precisou entrar com um pedido de saída temporária, que foi concedida em documento da Vara de Execuções das penas em regime aberto do Distrito Federal.

Acontece que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), cancelou os planos do senador, por considerar a liberação "indevida", um dia depois do caso vir à tona e tomar a internet, gerando uma onda de protestos.

O resort em que Acir passaria férias é considerado de luxo e tem piscina de borda infinita, acomodações com varanda para o mar do Caribe, entre outros detalhes. A notícia gerou revolta nas redes sociais.

Resort em Aruba: férias de senador com família

Acir e sua família (no processo, não há informação de quais e quantas pessoas irão com ele) teriam dias de tranquilidade e muito luxo no resort em Aruba. Por si só, Aruba, nas Pequenas Antilhas, já é um destino encantador. Há até uma das mais lindas piscinas naturais por lá.

O Renaissance Aruba Resort Hotel & Casino, segundo informações do site do resort, tem suítes "luxuosas que oferecem uma estonteante visão do oceano" e opções de lazer como piscina de borda infinita, bares e restaurantes com cozinha internacional, cassino, e até uma ilha privativa.

Preço da hospedagem

hotel resort senador aruba 0619 1400x880
Divulgação/Renaissance Aruba Resort And Casino

Uma diária na Ocean Suite, como cama espaçosa, sofá-cama em cômodo separado, TV, entre outras facilidades, pode sair por US$ 952 (mais ou menos R$ 3.638*). A acomodação comporta quatro pessoas.

Férias do senador canceladas

senador acir rondonia 0619 1400x934
Marcos Oliveira/Agência Senado

De acordo com a decisão do processo, durante as férias o senador não estaria cumprindo a pena.

"Em razão de tratar de autorização de viagem para fora do território nacional, suspendo execução penal durante o período da realização da viagem, devendo a Secretaria do Juízo atualizar o atestado com a suspensão e posterior retomada da pena privativa de liberdade", explicou o juiz Fernando Luiz de Lacerda Messere.

Em decisão do ministro do STF Alexandre Moraes, entretanto, as férias de Acir foram canceladas. O ministro determinou a "revogação da indevida suspensão da execução do cumprimento da pena privativa de liberdade, bem como da autorização de viagem" e ainda pediu que o senador entregue seu passaporte em 24 horas.

Por que ele foi preso?

Acir responde por crime contra o sistema financeiro nacional. De acordo com informações da Agência Brasil, o senador Gurgacz foi considerado culpado por conseguir, mediante fraude, financiamento do Banco da Amazônia, entre 2003 e 2004, para renovar a frota da viação Eucatur, enquanto era diretor da empresa.

Foram liberados R$ 1,5 milhão e, segundo o Ministério Público Federal (MPF), cerca de R$ 510 mil teriam sido embolsados pelo próprio senador, com notas fiscais falsas para acobertar o desvio. Com o dinheiro que sobrou, teria comprado ônibus velhos reformados, em vez de ônibus novos, como era previsto no contrato.

Veja mais fotos do resort:

*Cotação de 26 de junho de 2019

Lugares para se hospedar