explore

Filhotinhos serão os primeiros cães a deixarem a zona de exclusão de Chernobyl

cachorro chernobyl cuidado fundacao 0519 1400x800
Divulgação/Clean Futures Fund

O desastre de Chernobyl, o pior acidente nuclear da História, ainda tem seus impactos na região da Ucrânia que sofreu com a explosão do reator da usina e com o material radioativo espalhado no meio ambiente após isso, em 1986.

À época, mais de 120 mil pessoas foram evacuadas de uma região de 30 km conhecida como "zona de exclusão". As pessoas saíram sem que pudessem levar parte de sua vida. E os animas de estimação também ficaram para trás, sendo que muitos foram executados por serem considerados radioativos.

Agora, uma geração de filhotes de cachorros está prestes a mudar essa história. Eles sairão da região para serem adotados por pessoas nos Estados Unidos e na Califórnia.

E quem está por trás dessa atitude linda é a organização beneficente norte-americana Clean Futures Fund (CFF), que cuida dos cães que vivem abandonados em Chernobyl.

Cachorros de Chernobyl: projeto para resgate

cachorro chernobyl neve fundacao 0519 1400x800
Divulgação/Clean Futures Fund

A CFF tem o trabalho de levantar fundos e sensibilizar as pessoas para apoiar as comunidades que foram afetadas com o maior acidente nuclear da História, em Chernobyl, região próxima à cidade de Pripyat, na antiga República Socialista Soviética da Ucrânia.

Um dos projetos é o "Dogs of Chernobyl" (Cachorros de Chernobyl). Anualmente, voluntários e veterinários vão até o local para castrar, vacinar e cuidar dos cachorrinhos que estão na Zona de Exclusão de Chernobyl.

Eles ficam expostos à raiva, inclusive por terem contato com lobos raivosos, e por isso precisam de vacinação. A equipe fica por apenas três semanas, tempo máximo em que é possível viver por lá, por conta da radiação.

cachorro chernobyl cuidado fundacao 0519 1400x2106
Divulgação/Clean Futures Fund

Recentemente, alguns filhotes que ainda sobrevivem na região foram colocados para adoção.

Segundo a CFF, eles não apresentam radiação no corpo; os que tiveram contato muito profundo não sobrevivem por muito tempo e os que têm sinais superficiais têm as áreas de pelo raspadas para ficarem "limpos".

Os cachorrinhos que estão indo para suas novas famílias, de fato, não foram vítimas diretas do acidente. Que bom que têm uma nova oportunidade de vida, né?

cachorro chernobyl fundacao 0519 1400x800
Divulgação/Clean Futures Fund

Como ajudar

A Clean Futures Fund recebe doações em dinheiro pelo site para ajudar os animais e as pessoas que foram vítimas da radiação e precisam de tratamentos médicos. Eles também contribuem para manter os equipamentos públicos de Chernobyl, como o hospital, que atende as pessoas que ainda trabalham na região.

Chernobyl: fatos reais e o que está na série da HBO