explore

Mulher que passou meses rodando América do Sul de moto lista 4 lugares espetaculares

simone america sul moto 0917 1400x788 0
arquivopessoal/Simone Maria Richardt

Nove meses para conhecer a América do Sul foram pouco para a alemã Simone Maria Richardt, 36 anos, uma aventureira "de raiz", que já explorou mais de 100 países pilotando sua moto.

Na última experiência, a alemã esteve na Bolívia, Argentina, Brasil, Colômbia, entre outros destinos, a bordo de uma moto Royal Enfield Classic 500, sem itinerários definidos e, por isso, com muita emoção a cada dia.

Em entrevista ao VIX, ela destacou 4 lugares imperdíveis que conheceu nessa viagem pela nossa vizinhança.

Lugares preferidos na América do Sul

Salar de Uyuni, na Bolívia

salar de uyuni 0917 1400x800
Peky/shutterstock

Maior planície de sal do mundo, o Salar de Uyuni, na Bolívia, parecia “um lugar de outro mundo”, conta Simone.

“Especialmente depois que choveu e o lago de sal foi coberto por uma camada de água e se tornou o maior espelho natural do mundo. Eu via o reflexo das nuvens na superfície do Salar de Uyuni e me sentia como em um paraíso na Terra”, relata.

simone america sul salar 1017 1400x788
Arquivo pessoal/SIMONE MARIA RICHARDT

“Um desafio foi não me perder, pois não há placas e ruas disponíveis. Outro problema foi o caminho lamacento devido à chuva no dia anterior. Tive que dormir uma noite no Salar de Uyuni em uma ilha que estava muito fria, chuvosa e com raios.

Patagônia no Chile e na Argentina

simone america sul patagonia 0917 1400x611
oversnap/iStock

Viajar de moto aproxima ainda mais o viajante das paisagens naturais – uma vantagem para quem passa pela Patagônia “com sua bela vida animal e suas paisagens”, revela a alemã.

“A Patagônia tem muita natureza intocada e é incrível acampar e dirigir observando o nascer e o pôr-do-sol no meio do nada”.

Cordilheira dos Andes

cordilheira andes simone 1017 1400x933
fredtamashiro/iStock

Apesar de a maioria dos turistas visitarem a Cordilheira dos Andes para aproveitar as melhores pistas para esqui e snowboard da América do Sul, a passagem de Simone pelo local contou com atividades mais triviais, como caminhadas, longos trajetos percorridos de moto, e acampamento com paradas para cozinhar. 

Este tipo de programação, aliás, foi o que evitou que a organização financeira de Simone para a experiência não fosse pelo espaço.

No Brasil

simone america sul serra brasil 0917 1400x1750
Arquivo pessoal/Simone Maria Richardt

No Brasil, Simone conta que se encantou com a paisagem da Serra do Rio do Rastro (foto acima), em Santa Catarina. Um lugar de curvas sinuosas e subidas íngremes – o que traz mais emoção para quem está sobre uma moto – ainda pouco conhecido inclusive pelos brasileiros. 

“É uma visão incrível quando você dirige de oeste a leste através da Serra do Rio do Rastro. As belas praias, a floresta, as cachoeiras e as montanhas no sudoeste do país também são maravilhosas”. 

No País, a alemã restringiu a visita à região Sul, pois o orçamento da viagem já estava no fim. Mas, garante que incluirá a Amazônia na próxima viagem. “O Brasil é tão grande, que levaria sozinho um ano para explorar”.

Explore a América do Sul