explore

Rio fatal da Amazônia mata tudo o que cai dentro dele: história é verdadeira e curiosa

A história de um rio fatal na selva amazônica, de água fervente capaz de matar qualquer coisa que caísse dentro dele, foi durante muitos anos considerada uma lenda passada de gerações para gerações. Mas, recentemente teve sua existência comprovada pelo cientista peruano Andrés Ruzo - ele mesmo ouvia relatos sobre o misterioso rio quando era criança.

De acordo com o pesquisador, a possibilidade de existir um rio fatal na Amazônia sempre foi ignorada por cientistas e governos porque, em teoria, o fenômeno de água fervente geralmente está associado à presença de vulcões como fontes de calor para produzir o aquecimento anormal.

Rio da Amazônia mata animais com sua água fervente

Em um artigo para o site da rede BBC, Ruzo explica que o planeta Terra possui água quente que corre por suas rachaduras e, quando chegam à superfície, produzem torres de vapor, águas termais e também rios ferventes.

Ruzo diz que, ao adentrar a selva amazônica peruana, há mais de 700 km do centro vulcânico mais próximo, finalmente conseguiu se deparar com um rio cuja temperatura média da água chegava a 86 graus Celsius, assim como as lendas que ouviu durante a infância.

O pesquisador ainda descreve sobre o que acontece quando um animal cai dentro do rio de águas ferventes: eles perdem os olhos, que cozinham muito rápido, e, sem forças, morrem quando a água entra em suas bocas, os cozinhando por dentro.

No caso da selva amazônica, as águas em altas temperaturas é algo único e ainda sem muitas explicações, segundo o cientista. Mesmo após passar anos buscando informações sobre o fenômeno, Ruzo ainda não conseguiu obter uma resposta definitiva de colegas pesquisadores que indicassem os motivos do sistema geotérmico não-vulcânico dessa magnitude.

Curiosidades ao redor do mundo