mulher

Posição em que bebê dorme pode causar a síndrome da cabeça chata: saiba protegê-lo

bebe dorme sono 1220 1400x800
Halfpoint/Shutterstock

A síndrome da cabeça chata (plagiocefalia posicional) é caracterizada pelo achatamento de um dos lados ou da parte de trás da cabeça do bebê, causada pela posição do pequeno durante o sono.

O que causa a síndrome da cabeça chata?

De acordo a organização sem fins lucrativos KidsHealth, a causa mais comum de cabeça achatada é a posição de sono do bebê. E isso acontece não apenas enquanto eles dormem, mas também por estarem em cadeirinhas, carrinhos e balanços.

berco bebe dorme 0920 1400x800
FamVeld/shutterstock

Bebês prematuros são mais propensos a ter a cabeça achatada, pois seus crânios são mais macios e também porque passam muito tempo de costas, imobilizados, na UTI neonatal. Asíndrome da cabeça chata pode começar antes do nascimento se houver pressão sobre o crânio do bebê da pélvis da mãe.

Como identificar a síndrome da cabeça chata

A síndrome da cabeça chata é fácil de ser identificada visualmente pelos próprios pais, já que um dos lados ou a parte de trás da cabeça do bebê fica mais plana. Além disso, a criança geralmente tem menos cabelo nessa parte da cabeça.

bebe dormindo 0619 1400x800
Jacob Lund/Shutterstock

Ao olhar para a cabeça do bebê, a orelha do lado achatado também pode parecer empurrada para a frente. Em casos graves, a testa pode se projetar no lado oposto ao achatamento e pode parecer irregular.

Como proteger o bebê da síndrome da cabeça chata

Mesmo com a possibilidade de síndrome da cabeça chata, o bebê sempre deve ser colocado para dormir de costas e de barriga para cima, posição que diminui em até 70% os riscos de morte súbita infantil. Mas ainda assim é possível evitar o achatamento da cabeça.

bebe dormindo 0719 1400x800
Monkey Business Images/Shutterstock

Práticas simples, como mudar a posição de sono do bebê, quando supervisionado, já ajuda a evitar o problema. Quando a criança estiver acordada, vale ainda deixar que ela fique um tempo de barriga para baixo.

bebe colo mae 0519 1400x800
MISS TREECHADA YOKSAN/shutterstock

Segure seu bebê com mais frequência e limite o tempo que seu ele passa deitado de costas ou com a cabeça apoiada em uma superfície plana, como em cadeiras de carro, carrinhos de bebê, etc.

bebe colo dormindo sono maternidade 12
Joana Lopes / Shutterstock

A maioria dos bebês com síndrome da cabeça chata também apresenta algum grau de torcicolo. Neste caso, cuidados de um fisioterapeuta e um programa de exercícios em casa geralmente fazem parte do tratamento.

bebe mao boca 0719 1400x800 2
forsiba/Shutterstock

Um fisioterapeuta pode ensinar exercícios para fazer com seu bebê, envolvendo alongamento. Com o tempo, os músculos do pescoço ficarão mais longos e o pescoço se endireitará.

Síndrome da cabeça chata não afeta o desenvolvimento

bebe menino rindo 82020 1400x933
Monkey Business Images/Shutterstock

A síndrome da cabeça chata melhora com o tempo e com o crescimento natural. Conforme os bebês crescem, eles começam a mudar de posição durante o sono, então suas cabeças não ficam mais na mesma posição.

bebe menina princesa coroa 1220 1400x800
Alena Ozerova/Shutterstock

Ao longo de meses e anos, conforme o crânio cresce, o achatamento vai melhorar, mesmo em casos graves. À medida que o cabelo cresce nos primeiros anos, a marca plana também se torna menos perceptível.

menino bebe rindo 82020 1400x933
Tomsickova Tatyana/Shutterstock

É importante ressaltar ainda que a síndrome da cabeça chata não afeta o crescimento do cérebro do bebê ou seu desenvolvimento.

Sono do bebê