mulher

“É solitário e sufocante”: o desabafo da mãe em tempo integral que viralizou no mundo

mae cansada triste frustrada 0220 1400x800
christinarosepix/Shutterstock

Ainda que muitas mães tenham suas carreiras e trabalhem fora de casa, várias mulheres decidem ficar em casa e dedicar a vida em tempo integral aos filhos, e isso é visto por muita gente como uma tarefa menos árdua do que realmente é. O relato viral desta mãe norte-americana, porém, prova que este trabalho é um dos mais exaustivos - além de ser um dos que mais recebem julgamentos externos.

Relato forte de mãe em tempo integral viraliza

Em seu perfil no Facebook, Bridgette Armstrong publicou uma foto em que aparece chorando e escreveu um longo texto sobre como pode ser sufocante a vida de ficar em casa com uma criança em tempo integral. A norte-americana é mãe da pequena Riley e segue essa rotina há mais de um ano - algo que a faz se sentir solitária e, acima de tudo, pressionada.

“Todo mundo acha que [ser] mãe que fica em casa o tempo todo é fácil. Que nós somos sortudas em não precisar trabalhar. Que nós somos preguiçosas. Que não é um trabalho ‘real’, então não temos nada do que reclamar”, disse ela, listando em seguida algumas das coisas pelas quais ela passa e que muitas pessoas não levam em consideração ao taxar a posição dela como confortável.

“Você não pode fazer nada sozinha; ir ao banheiro, tomar uma xícara de café, ler, você não pode nem limpar o cocô de uma calça pela terceira vez no dia sem alguém estar chorando e gritando nas suas pernas. Você não tem intervalos a não ser que eles [crianças] estejam dormindo; e até esse tempo você usa para limpar ”, disse ela, enfatizando como mães em tempo integral são “obrigadas” a esquecer de si.

“Você usa as mesmas roupas que cheiram a suor e lágrimas por dias porque elas já estão manchadas e não tem por que arruinar mais roupas. Você esquece o que significa e o que é se sentir um indivíduo; porque toda a sua existência agora gira em torno daquela criança”, afirmou. Em seguida, ela revelou sentir inveja de mães que trabalham fora de casa e falou sobre julgamentos.

problema psicologico mae 0919 1400x800
Kishivan/Shutterstock

“Eu era uma pessoa que julgava as mães que ficam em casa. Mas entendo agora. As pessoas que disseram que estariam lá para ajudar desaparecem e você é deixada com essa sensação esmagadora de fracasso”, disse ela, pedindo que as pessoas visitem e ofereçam ajuda às mães que conhecem e que ficam em casa. “Nós NÃO estamos bem”, concluiu.

Nos comentários, ela recebeu uma enxurrada de mensagens de apoio - não só de mães que entendem seu sofrimento, mas até de pais que passam pelo mesmo. “Você não está sozinha. Sou um pai que fica em casa em tempo integral. Essas coisas se aplicam [a mim]. Somadas aos comentários de: ‘Ah, você está bancando a mãe hoje?’. Não, estou criando meus filhos”, escreveu um internauta.

“Eu não tinha amigos quando fui uma mãe em tempo integral e meus dias eram muito solitários. Honestamente, a única coisa que me ajudou a enfrentar esse período foi assistir vlogs no youtube”, disse outra. Apesar das falas positivas, porém, o relato - que viralizou em diversos países - também recebeu uma série de críticas de pessoas que não enxergam o quão sofrida a situação pode ser - e falou sobre isso em entrevista ao veículo norte-americano “Today”.

multitarefa mae 0519 1400x800
Kaspars Grinvalds/Shutterstock

Na entrevista, ela se disse surpresa pelo fato de o post ter viralizado na rede social, e afirmou que as críticas provam o quão presente ainda é o estigma acerca de mães em tempo integral. Como elas ficam em casa, são muitas vezes vistas como acomodadas, mas, ao criticá-las, as pessoas se esquecem de como passar todas as horas do dia se dedicando a uma criança pode ser exaustivo e frustrante.

Ela disse acreditar ainda que as reações positivas se devam ao fato de que as pessoas costumam postar só momentos perfeitos na web. E que posts como os dela as fazem se sentir menos sozinhas. “Como sociedade, nós nos esquecemos de que há também partes ruins e dias ruins, especialmente quando você é pai ou mãe”, disse, ressaltando suas intenções com o post.

“Eu quero que as pessoas visitem suas amigas mães porque nós geralmente somos as últimas a admitir que precisamos de ajuda. [...] Eu espero que as pessoas entendam que, apesar de ser um privilégio poder criar seu filho em tempo integral, isso também pode ser difícil, e é ok falar sobre isso sem sentir que vão te mandar engolir o choro”, concluiu Bridgette.

mae bronca filho 1218 1400x800
KieferPix/Shutterstock

Leia o texto na íntegra:

"Todo mundo acha que [ser] uma mãe que fica em casa o tempo todo é fácil.

- Que nós somos sortudas por não precisarmos trabalhar

- Que nós somos preguiçosas

- Que não é um trabalho 'real', então não temos nada do que reclamar.

Mas a verdade é... É solitário para ca***** e sufocante.

Você não pode fazer nada sozinha; ir ao banheiro, curtir uma xícara de café, ler, você não pode nem limpar o cocô das calças pela terceira vez no dia sem alguém estar chorando e gritando nas suas pernas.

Você não tem intervalos a não ser que eles estejam dormindo; e até esse tempo você usa para limpar.

Você se esforça para encontrar formas de entreter alguém por literalmente 12 horas todos os dias.

Você usa as mesmas roupas que cheiram a suor e lágrimas por dias porque elas já estão manchadas e não tem por que arruinar mais roupas.

Você esquece o que significa ou o que é se sentir como um indivíduo; porque toda a sua existência agora gira em torno daquela criança.

Você olha para mães que trabalham e sente inveja porque queria ter uma desculpa para ter uma conversa adulta sem ser interrompida.

Você se tranca no banheiro e grita em uma toalha enquanto chora porque precisa de um segundo para respirar; tudo enquanto uma criança está batendo na porta para entrar.

Reflita, a maior parte de nós não tem o luxo de chorar e ficar frustradas em paz... E quando nós surtamos as pessoas questionam isso. 'Qual o motivo de você estar chorando se pode ficar sentada em casa o dia todo'.

Eu era uma pessoa que julgava as mães que ficam em casa. Mas entendo agora. As pessoas que disseram que estariam lá para ajudar desaparecem, e você é deixada com essa sensação esmagadora de fracasso.

Minha casa não está limpa, eu não estou limpa, a louça não está lavada, eu já gritei hoje, já chorei e já me senti culpada porque minha filha estava aqui para presenciar.

Mas eu estou sozinha... E estou solitária.

Visitem suas amigas que são mães e ficam em casa em tempo integral. Nós NÃO estamos bem."

Maternidade real