mulher

O que é a laserterapia mamilar feita por youtuber contra rachaduras nos seios ao amamentar

evelyn diego featured 2 0819 1400x800
Divulgação/Grão de Gente

Desde quando descobriu que estava grávida e mesmo após o nascimento de seu filho Lucas, Evelyn Regly vem compartilhando tudo com seus seguidores e respondendo diversas dúvidas sobre maternidade.

Recentemente, através de publicações feitas em seu Stories do Instagram, a YouTuber falou sobre como tem sido o processo de amamentação para ela e também a recuperação pós-parto cesárea. Durante os vídeos, a mamãe de primeira viagem contou que tem apostado na técnica de laserterapia para ajudar nos dois procedimentos. Entenda como funciona:

Evelyn Regly fala sobre laserterapia no pós-parto

Através de publicações feitas em seu Stories do Instagram a influencer tirou diversas dúvidas de seguidoras em relação a amamentação e também como tem sido a recuperação da cesárea.

Em um primeiro momento, a mamãe contou que a cirurgia nos seios pela qual se submeteu em 2017 atrapalhou bastante no início da amamentação, entretanto que ela segue persistindo no aleitamento materno.

"Eu não sabia que a cirurgia de mama, qualquer cirurgia como a mastopexia com prótese que foi a que eu fiz, qualquer uma dessas cirurgias prejudicam na amamentação e eu não sabia na época. Conversando com meu mastologista, com a minha consultora de amamentação e com a minha pediatra, todos falaram que a cirurgia que eu tenho prejudica muito amamentar, mas eu to conseguindo e vou persistir", disse no início.

Logo em seguida ela conta que decidiu apostar na laserterapia desde o início de todo o processo que envolve o aleitamento materno e que graças a técnica acabou sofrendo menos com feridas no bico da mama.

"A laserterapia eu estou fazendo para os mamilos para ajudar não empedrar, não dar dor e eu passei pela apojadura sem sofrer, não tive dor. O que aconteceu com o meu mamilo, ele não chegou a estar machucado, mas ele teve assaduras e como eu to fazendo laserterapia desde o início eu não estou tendo fissuras", contou.

As declarações seguem e a mamãe de primeira viagem fala que apostou na mesma técnica também para ajudar com a dor na cicatriz da cesárea e também no processo da cicatrização.

"A laserterapia eu não fiz só no peito, fiz para inchaço e fiz na cicatriz da cirurgia. Gente, vocês não têm noção, no primeiro e segundo dia eu não conseguia andar de tanta dor, depois no segundo dia quando começou a laserterapia melhorou demais", disse. Mas será que o procedimento é realmente eficaz nos dois casos? Entenda:

Laserterapia na amamentação

Em seus vídeos Evelyn revelou que apesar de não ter fissuras nos seios, sofreu com as assaduras que causam ardência e um pouco de dor durante a amamentação, a laserterapia mamilar foi o procedimento que a ajudou a acabar com esse incômodo.

A técnica é recomendada por dermatologistas e agrada muito as mamães, para quem pensa que laserterapia dói pode esquecer completamente esse medo, além de eficaz o procedimento é completamente indolor.

bebe posicao amamentar 0819 1400x800
Alina Reynbakh/Shutterstock

Após a sessão que dura poucos minutos, a mulher costuma ter alívio imediato, a laserterapia também não apresenta qualquer risco à saúde da mãe ou do bebê e nem impede que o aleitamento ocorra logo após a aplicação do laser.

O método consiste na aplicação de luz vermelha de baixa intensidade nos mamilos da mãe, que por sua vez estimula a produção de colágeno na pele e acelera o processo de cicatrização na área. Dessa forma, as rachaduras e assaduras no peito vão melhorando até desaparecer por completo.

amamentacao 0819 1400x800
SeventyFour/shutterstock

O tempo de resposta do tratamento costuma ser de três a dez dias, sendo muito mais rápido do que a ação de cremes e outros produtos cicatrizantes.

Laserterapia na cicatriz da cesárea

Algumas mulheres não apresentam dificuldades na amamentação, contudo entre as que passam por uma cesárea costumam sentir um incômodo e até mesmo dor intensa na cicatriz da cirurgia. Para essas mamães a laserterapia também é indicada.

De acordo com Cibele Tamietti, dermatologista da clínica Leger, do Rio de Janeiro, a técnica também beneficia as mamães que buscam uma melhora na região onde fica a cicatriz da cesárea.

"O laser melhora a mobilidade e proliferação dos fibroblastos e acelera síntese e a manutenção do colágeno melhorando a qualidade e o aspecto estético da cicatriz", explica.

cicatriz cesarea barriga 0818 1400x868
Artem Furman/Shutterstock

A médica explica que todas as mulheres podem apostar no laser, independente se a cirurgia foi fechada com cola cirúrgica ou pontos e que pontos como coloração da cicatriz e consistência também não interferem no uso da técnica.

"Independente da técnica utilizada para o fechamento do processo cirúrgico, pode-se fazer os tratamentos à laser para melhorar aparência, a consistência e a coloração da cicatriz", fala.

Cibele esclarece também que como todo o procedimento, a laserterapia em cicatriz também exige alguns cuidados em seu pós.

cicatriz cesarea 1218 1400x800
Troyan/Shutterstock

"É muito importante evitar a exposição solar direto após o laser, por uma média de 10 a 15 dias, e usar filtro solar diariamente a longo prazo, mesmo em casa. Em alguns casos, dependendo do tipo de laser utilizado, deve-se manter a cicatriz bem hidratada, usar cremes calmantes, compressa de chá de camomila gelada ou água termal", recomenda.

Gestação de Evelyn Regly