Poluição do ar afeta seu bebê até quando ele ainda está na barriga: contorne os riscos

shutterstock 725985034
Dasha Petrenko / Shutterstock

Durante a gravidez, a futura mamãe adota diversas medidas para proteger sua saúde e também a do bebê, como adoção de boa alimentação, uso de suplementos, acompanhamento médico, entre outros cuidados.

No entanto, existem coisas além do nosso controle que podem influenciar o desenvolvimento do bebê e até mesmo prejudicar sua saúde. Um deles é a poluição do ar.

shutterstock 696434230
KAMONRAT / Shutterstock

Poluição e gravidez

Todos já sabemos que a má qualidade do ar que respiramos, principalmente nas grandes metrópoles, pode causar doenças respiratórias, mas pouca gente conhece um outro fato preocupante: mesmo no útero, os bebês não estão protegidos e também podem sofrer com os efeitos da poluição.

ingri
Por Blue Planet Studio

Estudos recentes mostraram que o impacto da contaminação pode ser mais intenso em um bebê ainda no útero do que na própria mãe. Isso se deve ao grave dano que as partículas de PM2.5 podem causar

Aumento do risco de doenças respiratórias e câncer

Um estudo da Universidade Nacional Autônoma do México mostrou que o útero e a placenta da mãe não protegem os bebês da exposição a partículas contaminantes do PM2.5.

Este tipo de partículas ultrafinas é especialmente prejudicial à saúde humana. Eles penetram nos pulmões, ficam lá e muitas das substâncias que os compõem se dissolvem no sangue e se distribuem por todos os órgãos, atingindo a placenta.

De acordo com esta pesquisa, os compostos poluentes das partículas de PM2.5 podem afetar o DNA do bebê, de modo que eles podem até aumentar o risco de doenças respiratórias, bem como danos às células que podem eventualmente causar câncer .

mujer embarazada sentada mirando su pancita
Ruslan Iefremov / Shutterstock

Probabilidade de nascimento prematuro

A Universidade de York e o Instituto de Meio Ambiente de Estocolmo conduziram uma investigação mostrando que aproximadamente 2,7 milhões de nascimentos prematuros em todo o mundo (cerca de 18% de todos os nascimentos prematuros registrados) estavam associados à exposição da mãe ao ar contaminado, principalmente de partículas PM2.5.

embarazada tercer trimestre 3
10 FACE vía Shutterstock

Maior risco de desenvolver autismo

Um estudo da Universidade de Harvard revelou que mulheres expostas a alta contaminação por partículas PM2.5 durante o terceiro trimestre de gestação têm duas vezes mais chances de ter um filho com autismo.

shutterstock 1069258760 1
Ae Cherayut/Shutterstock

Medidas de prevenção

Entre as medidas que você pode tomar para evitar a inalação deste tipo de partículas, na medida do possível, é estar ciente dos relatos de níveis de poluição na cidade onde você mora e evitar ficar fora de casa quando a qualidade do ar é ruim

Você também pode prestar atenção ao ar nos espaços interiores onde você opera. Os purificadores de ar são excelentes para criar um ambiente mais saudável, livre de fumaça, alérgenos (partículas que produzem alergias) e outros germes.

shutterstock 622784441
Natalia Deriabina/Shutterstock

Efeitos da poluição na saúde

Matéria traduzida do original de VIX espanhol, do autor Raquel Ortiz.