Sabrina abre coração sobre dificuldades da maternidade: "Nasce a mãe, nasce a culpa"

sabrina sato evento v beauty 0819 1400x800
Patrícia Devoraes / AgNews

A maternidade de Sabrina Sato é acompanhada de perto pela imprensa e pelos fãs da apresentadora. Mas o que pouca gente enxerga da vida da famosa com a pequena Zoe é o lado difícil de ser mãe - que existe e é importante que celebridades falem abertamente sobre o assunto, já que isso permite que outras mulheres se sintam acolhidas.

Participando da final do Miss V Beauty - evento da marca de produtos de beleza que busca celebrar a mulher real -, Sabrina conversou com o VIX e fez um relato bastante honesto sobre o que viveu e ainda vive com a filha.

Dificuldades da maternidade

Puerpério

Entre as várias dificuldades vividas, Sabrina destacou o momento logo após o parto, conhecido como puerpério. Ele costuma durar de 45 a 60 dias e é o período em a mulher ainda sofre com muitas mudanças até que seu corpo possa voltar ao estado anterior da gravidez. Essas mudanças são no corpo e também no emocional, o que provoca um misto de sentimentos.

"É aquele momento em que você se sente sozinha, um momento em que seus hormônios estão todos mexidos", lembra Sabrina, que sempre pôde contar com o apoio da família, mas ainda assim releva que não viveu momentos fáceis. "Por mais que você tenha ajuda, tenha sua mãe.. você sente! Nasce uma mãe mesmo, é tudo muito novo".

sabrina sato evento v beauty 0819 1400x800 3
Patrícia Devoraes / AgNews

Baby Blues

"Não vou falar para vocês que eu não sofri, que eu não chorei, que eu não fiquei no baby blues, porque eu fiquei sim! Eu tive os meus momentos".

O baby blues, citado por Sabrina, também traz dificuldades para muitas mães. É um distúrbio transitório de humor conhecido como "tristeza materna", e pode surgir não só pelas mudanças hormonais do período pós-parto, mas também pelas preocupações envoltas na maternidade, como o medo da nova vida, o surgimento do papel de mãe e a carga de responsabilidade que chega junto ao nascimento de um bebê.

Nesse momento, é comum que a mãe chore fácil, sinta muita ansiedade e tenha uma grande sensação de incapacidade e impotência.

"Eu fiquei na minha casa, trancadinha, fechadinha um tempo. Até que um dia minha mãe e minha irmã me falaram: 'Uma hora você vai ter que sair da masmorra, vai ter que sair de casa'".

sabrina sato evento v beauty 0819 1400x800 2
Patrícia Devoraes / AgNews

Culpa e troca com outras mães

"Eu me cobrava só para ser uma boa mãe, o que já é uma cobrança muito grande, já é uma culpa. Nasce a mãe, nasce a culpa", pontua, ao reforçar que não é possível nunca ter certeza do que é certo ou errado ao criar uma criança. "A gente nunca vai saber se a nossa forma é a forma correta de criar nossos filhos. Eu vou sempre seguindo meu coração. Então a forma como faço é a forma que eu vou sentindo que está legal para a Zoe, que está legal para mim".

Para ter mais tranquilidade, Sabrina diz ter se apoiado muito em outras mães. O que ela garante ser importantíssimo para toda mulher que acaba de ter um bebê.

"Eu aprendi a dar apoio a outras mães. Eu falo: 'Mamães, vamos nos apoiar, vamos nos amar?'.Porque já não é fácil sozinha. E é importante não ter vergonha de pedir ajuda para outras pessoas nesse momento, porque não é fácil mesmo".

Aprendizado que vale a pena

sabrina sato zoe featured 0719 1400x800 0
Leo Franco/AgNews | Leo Franco/AgNews

Apesar de todas as dificuldades, Sabrina não exita em afirmar que a maternidade a transformou e que o amor pela pequena Zoe compensa todos os problemas.

"Ser mãe é bom demais, então vale tudo. O amor, gente. O amor faz você se movimentar, faz você virar uma leoa", fala com brilho nos olhos.

*Colaborou a repórter Laís Chaves

Maternidade de Sabrina Sato