mulher

Gravidez ectópica nunca pode ser continuada: entenda o que é e os riscos

utero gravidez ectopica 0419 1400x800
Nekrasova Anastasiya/Shutterstock

A gravidez é um processo incrível que envolve uma série de mudanças físicas e psicológicas. Em um processo típico, o óvulo fertilizado é implantado no útero. No entanto, existe ainda a gravidez ectópica, quando o óvulo fertilizado não adere ao útero, mas sim à trompa de Falópio, ao ovário, à cavidade abdominal ou ao colo uterino.

Por que gravidez ocorre no útero

O útero possui espaço, tecido nutricional e outras características essenciais para o feto crescer. No entanto, um óvulo fertilizado não pode crescer adequadamente em qualquer outro lugar que não seja o útero. As trompas de Falópio, ovários, cavidade abdominal ou colo do útero não têm o poder de desenvolver uma gravidez bem sucedida, explicam os especialistas da Mayo Clinic e da American Pregnancy Association

embarazo ectopico extrauterino diagrama 0
Crystal Eye Studio/Shutterstock.com

Risco de gravidez fora do útero

Por conta disso, uma gravidez ectópica nunca deve ser continuada.

À medida que o feto cresce, ele compromete o órgão que o contém, podendo causar hemorragia interna séria e colocar em risco a vida da mãe.

shutterstock 1069258760
Ae Cherayut/Shutterstock

Sintomas de gravidez ectópica

Uma gravidez ectópica começa com sintomas típicos de uma gravidez normal, como ausência do período menstrual, sensibilidade mamária, náusea, fadiga, vômitos.

No entanto, o primeiro sinal de alerta é dor na pélvis ou em um dos lados do abdômen. Sangramento vaginal também pode ocorrer, de leve a intenso.

mujer embarazada dolor molestias trabajo shutterstock 512854510
Syda Productions vía Shutterstock

A mulher também pode ter dor no ombro ou pescoço, resultado de uma hemorragia interna, onde o sangue empurra o diafragma e irrita certos nervos. Quando uma hemorragia interna está afetando o corpo, pode haver extrema dor abdominal e desmaios.

O que causa uma gravidez ectópica?

Existem fatores de risco que aumentam as chances de apresentar essa gravidez. A American Pregnancy Academy explica que uma infecção ou inflamação da tuba uterina pode torná-la mais propensa a esse tipo de implantação. Tais infecções são comumente transmitidas sexualmente, como gonorreia e clamídia.

Tratamentos de infertilidade também têm sido associados a casos de gravidez ectópica. Além disso, a cirurgia nas trompas de Falópio ou cirurgia pélvica aumentam as chances de apresentar esse tipo de gravidez.

shutterstock 1247164669
BlurryMe/Shutterstock

Quem corre mais risco de ter gravidez ectópica?

Em geral, qualquer mulher pode ter uma gravidez ectópica. No entanto, você aumenta os riscos da condição nos seguintes casos:

  • Histórico de Doença Inflamatória Pélvica causada por uma infecção sexualmente transmissível
  • Operação nas trompas de Falópio
  • Ter mais de 35 anos de idade
  • Ter realizado um aborto
  • Quadro anterior de gravidez ectópica
  • Infecção sexualmente transmissível, como clamídia ou gonorreia.
  • Endometriose
  • Gravidez usando DIU.
  • Tabagismo
embarazo  crecimiento 0
Por wavebreakmedia

Gravidez ectópica: saiba mais

Matéria traduzida do original de VIX espanhol, do autor Raquel Ortiz.