mulher

Bebês que colocam mão na boca com muita frequência estão se desenvolvendo

bebe mao boca 0719 1400x800
Troyan/Shutterstock

Por volta do segundo mês de vida, quando os bebês começam a colocar a mão na boca toda hora, muitos pais acham feio e até ficam preocupados: será que meu filho vai ter mania de chupar o dedo? Vai prejudicar a dentição? Ele está engolindo micróbios? Vai engasgar com a mão?

Às vezes o impulso de colocar a mão na boca é tão grande que eles chegam a ter ânsia de vômito com os dedinhos na garganta, deixando os pais apavorados. Mas não há com o que se preocupar. Além de absolutamente normal, é sinal de desenvolvimento.

bebe mao boca 0719 1400x800 0
forsiba/Shutterstock

Fase oral: o que é?

A pediatra Kelly Marques Oliveira explicou em seu perfil Pediatria Descomplicada no Instagram que o hábito de colocar a mão na boca é natural e saudável. Começa por volta da sexta semana de vida, e não deve ser motivo de receio para os pais - não há necessidade de tentar impedi-los e muito menos de oferecer chupeta.

De acordo com a especialista, este período é conhecido como fase oral e faz parte do desenvolvimento dos bebês. Eles estão explorando o mundo através da boca, e acabaram de descobrir que têm um par de mãos para olhar, brincar e... saborear, por que não?

bebe banho mordedor 0719 1400x800
Oksana Kuzmina/Shutterstock

Importância da fase oral

É assim que o bebê descobre suas mãos, seus pés e todos os objetos ao seu alcance que, invariavelmente, são levados à boca. É como se fosse uma preparação para a introdução alimentar que deve ocorrer dentro de mais alguns meses.

Para lidar com esta fase, a médica recomenda que os pais deixem um pouco de lado paranoia da sujeira ou outras preocupações com a mão na boca e apenas observem o filho explorar o mundo ao seu redor, à vontade, do seu jeito.

Sempre atentos, claro, a objetos potencialmente perigosos. Mas também estimulando a curiosidade do bebê com objetos e texturas diferentes, que ele ainda não conhecia. É a melhor maneira de se divertir junto com ele, favorecendo seu desenvolvimento e já treinando para a introdução alimentar.

Introdução alimentar