mulher

Andressa Suita engravidou por acidente da 2ª vez graças a mito em que acreditava

View this post on Instagram

Boa tarde amores 🥰

A post shared by Andressa Suita (@andressasuita) on

Engravidar por acidente é algo bem comum, mas nem sempre acontece pela simples ausência de um método contraceptivo. Isso – assim como uma falha nesse método – por si só pode mesmo ocasionar uma situação dessa, mas alguns mitos acerca do ciclo menstrual da mulher também podem contribuir para que haja uma gravidez indesejada.

Em um vídeo para o canal da influencer Gabriela Pugliesi no YouTube, Andressa Suita contou como foi o processo de engravidar novamente, revelando que concebeu Samuel (seu segundo filho) justamente em um momento em que muita gente acha ser impossível ocorrer uma fecundação: a amamentação. Isso, porém, não é necessariamente verdadeiro.

Engravidar amamentando é possível?

Na ocasião, Andressa explicou que, apesar de não querer que aquilo ocorresse, ela engravidou de Samuel apenas cinco meses após dar à luz Gabriel, seu primeiro filho. Assim como expressou Pugliesi ao saber disso, muita gente acha que isso nem sequer é possível.

"Como eu estava amamentando, achei que não fosse engravidar, porque tem um mito que fala que quem está amamentando não engravida", confessou Suita. A crença, no entanto, é incorreta, conforme descobriu na prática a influencer.

Quando a mulher está amamentando, há um hormônio trabalhando com força total em seu corpo para que o leite seja produzido: a prolactina. Enquanto ele está ativo, tende a inibir a ovulação, e isso faz com que a mãe não menstrue durante os primeiros meses após dar à luz, reduzindo então as chances de haver uma nova gravidez.

Segundo Marcele Escocard, professora da Faculdade de Medicina de Petrópolis (Rio de Janeiro), porém, isso não é totalmente garantido. “As chances de engravidar amamentando exclusivamente no seio são pequenas, mas existem”, explica ela, e isso se deve a uma série de fatores.

View this post on Instagram

Férias em família 👨‍👩‍👦‍👦

A post shared by Andressa Suita (@andressasuita) on

Para que a ovulação não ocorra nos meses após a gravidez, a mulher deve realmente amamentar de três em três horas (dia e noite) sem pular nenhuma das mamadas. Fora isso, o bebê deve se alimentar apenas do leite materno, sem tomar nada além disso (nem sequer água). Se alguma dessas coisas não acontecer, os 98% de chances de a mulher não engravidar amamentando caem.

Além disso, há também o fato de que, apesar de a mulher não menstruar imediatamente após dar à luz, não é exatamente possível saber quando isso vai acontecer, e não é durante a menstruação que o corpo fica fértil, e sim cerca de duas semanas antes disso. Isso torna tudo nebuloso e, dessa forma, outra gravidez pode acontecer logo após a primeira.

Mitos e dúvidas sobre a gravidez