mulher

Realidade da gravidez que Tatá escancarou fez famosas e fãs lotarem post agradecendo

Em seu Instagram, Tatá Werneck citou sua volta ao trabalho aos três meses de gravidez para expor um problema delicado que muitas mulheres sofrem na nossa sociedade.

Por conta de uma condição de saúde desenvolvida no início da gestação, a apresentadora tem sofrido com enjoos e desconfortos constantes, o que a afastou das gravações de seu programa na TV Globo. Ao falar sobre isso, no entanto, ela trouxe à tona uma importante reflexão sobre o privilégio que tem de poder se ausentar do emprego como fez.

Tatá Werneck e problemas na gestação

View this post on Instagram

Progestetona

A post shared by Tata Werneck (@tatawerneck) on

Grávida de três meses de sua primeira filha, Tatá utiliza suas contas nas redes sociais para compartilhar com o público o cotidiano de sua gestação. O Instagram foi o canal escolhido pela apresentadora para falar sobre os constantes enjoos que tem sentido nos últimos meses.

Logo no comecinho de sua gestação, Tatá teve um pequeno descolamento de placenta, o que a obrigou a ficar de repouso por um bom tempo.

Semanas depois, a noiva de Rafa Vitti revelou que estava enfrentando uma hiperêmese gravídica, condição clínica que também limita a vida da gestante. Emêse é o nome dado aos famosos enjoos da gravidez, sentidos por grande parte das gestantes. Ocorre que, na hiperêmese gravídica, os enjoos são muito piores.

Para se ter uma ideia, é quase impossível manter alimentos no estômago e há relatos de mulheres que chegam a vomitar 40 vezes ao dia durante o primeiro trimestre da gestação, sem qualquer melhora a partir de tratamentos comuns para o enjoo.

Retorno ao trabalho e reflexão valiosa

Por conta dos percalços, a apresentadora ficou cerca de dois meses em repouso absoluto e, portanto, longe das gravações do "Lady Night", retornando ao programa apenas recentemente - e foi sobre isso que falou no post.

Em seu relato, ela contou que passou mal antes do início da gravação. “Não vou esquecer seu carinho quando, antes de entrar e ainda passando muito mal, fiquei vomitando numa lixeira e ela me dando apoio”, escreveu Tatá, exaltando a convidada Larissa Manoela, que participou do programa.

Na sequência, a comediante fez questão de falar com as inúmeras mulheres que vivenciam situações similares às dela e refletiu sobre o quanto é privilegiada por poder se afastar do emprego e falar abertamente sobre suas condições de saúde.

“Está sendo bem difícil para mim. Deve ser mais difícil para as milhares de mulheres grávidas que passam mal e não têm apoio e têm vergonha de dizer, com medo de perderem seus empregos. Penso em vocês o tempo todo! Por vocês, mulheres, prometo que não vou fazer parecer fácil o que não é.”

O relato de Tatá e, principalmente, sua reflexão sobre o quanto o mercado de trabalho ainda discrimina mães e grávidas fez com que muitas mulheres lotassem o espaço de comentários da publicação com agradecimentos à apresentadora – especialmente mães que passaram por situações desconfortáveis por sofrerem com os incômodos da gestação e não puderam fazer nada por medo.

“Eu passei mal os 9 meses, foram 9 meses vomitando, indisposta, tiveram dias que até tonta eu ficava e lá no meu trabalho eu ouvia piadinhas dos chefes que insinuavam o tempo todo que eu estava fazendo corpo mole”, contou uma internauta.

Fernanda Lima, Thaís Fersoza, Angélica, Astrid Fontenelle, Hugo Gloss, Letícia Colin, Priscila Steinman e Letícia Tomazella foram apenas alguns dos famosos que também fizeram questão de aplaudir e agradecer Tatá por trazer o assunto à tona.

Confira a publicação:

Gravidez Tatá Werneck