mulher

O que fazer desde a gravidez para bebê crescer saudável até a vida adulta

gravida seios barriga 1218 1400x800
Lolostock/shutterstock

Embora o corpo das mulheres já seja preparado para receber um bebê, o gestação anuncia novidades, especialmente quando se trata de hábitos que antes eram inofensivos, mas que passam a adquirir outra conotação dentro de um contexto de gravidez, como ingerir bebida alcoólica, por exemplo, ou carnes cruas.

Verdade é que as escolhas feitas pelas mulheres durante os nove meses de gestação ganham uma nova medida, uma vez que passa a impactar também no desenvolvimento do bebê e isso não somente em termos físicos, mas emocionais.

Lá pelo sexto mês de gestação, o feto começa a desenvolver uma vida emocional vinculada à mãe, ou seja, ele consegue captar seu estado emocional. Pensando em tudo isso, reunimos algumas informações que toda grávida deveria ter em mente para garantir uma gestação tranquila e saudável para o pequeno.

Como ter gravidez tranquila

gravida gravidez barriga gestante 0817 1400x800
fizkes/iStock

Mantenha as vacinas em dia

Manter atualizada sua carteirinha de vacinação, ver se alguma está faltando ou precisando de reforço é essencial antes ou no início da gestação. Entre as vacinas, devem ser recomendadas a tríplice bacteriana, que protege de difteria; tétano e coqueluche; hepatite B, que previne a doença que provoca inflamações no fígado e pode se tornar crônica, evoluindo até para uma cirrose; tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, doença muito perigosa durante a gravidez que pode causar doenças no feto como surdez, catarata, glaucoma, problemas cardíacos e neurológicos; e varicela, também conhecida como catapora que, se a gestante não teve a doença quando criança, quando contraída na gravidez, pode causar malformação no feto e até mesmo a morte. Vacina contra gripe também pode entrar na lista.

Se exercite

gravida exercicio 0618 1400x800
g-stockstudio/Shutterstock

Fazer atividades físicas também está no cardápio de coisas a serem feitas para ter uma gestação saudável. Os exercícios, além de ajudarem no controle do peso, ainda melhoram a postura e a circulação sanguínea, prevenindo as dores lombares e os inchaços de pernas e pés e reduzindo os riscos de diabetes gestacional e hipertensão.

Contudo, deve-se entender que a gestação é uma condição que envolve cuidados especiais na prescrição de exercícios. Por esta razão, a gestante deve fazer visitas regulares ao seu obstetra e buscar orientação de profissionais especializados em atividade física para gestantes.

Controle seu peso

peso balanca pes 1118 1400x800
Africa Studio/Shutterstock

De acordo com o pediatra Roberto Muller, estar dentro do peso ideal diminui o risco de má formação fetal em até 50%. As mulheres que estão acima do peso têm maior propensão a apresentar diabetes gestacional e também a desenvolver a hipertensão própria desse período, chamada pré-eclampsia, que pode provocar parto prematuro e, em casos mais graves, morte da mãe ou do bebê.

Ele explica que toda mulher grávida vai ganhar peso, mas ter controle é essencial. Não é saudável perder peso, porque pode ser sinal de problemas com a mãe ou com o desenvolvimento do bebê, e nem ganhar quilos em excesso. O máximo de peso ganho deve variar de nove a 12kg, o equivalente a aproximadamente um quilo por mês de gestação

Consuma ácido fólico

acido folico 0119 1400x800
photka/Shutterstock

De acordo com o pediatra e homeopata Moises Checinski o ácido fólico é fundamental para a divisão das células vermelhas do sangue e para regular o desenvolvimento das células nervosas do feto. A vitamina diminui o risco de defeitos no sistema nervoso do bebê, que é a malformação congênita neurológica mais comum.

Ele explica que a recomendação do CDC (Centers For Desease Control and Prevention) é que a mulher em idade de engravidar receba 400 microgramas de ácido fólico por dia. Essa é a quantidade recomendada também para Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Segundo o médico, essa meta pode ser atingida por meio de uma dieta rica na vitamina ou por suplementação. É importante ressaltar que a influência do ácido fólico na formação do sistema nervoso do bebê acontece já nos primeiro 15 a 30 dias de gestação. Por isso, é importante que a mulher comece a consumir essa vitamina ao menos um mês antes de engravidar e mantenha a dieta até o terceiro mês de gravidez.

Alimente-se bem

gravida comendo fruta 0418 1400x800
Tetiana Iatsenko/Shuttestock

A nutricionista Patrícia Davidson afirma que a gestante precisa de energia para manter suas atividades metabólicas e se ajustar às novas demandas da gravidez. Já o bebê precisa dos nutrientes ingeridos pela mãe para a correta formação de seus órgãos e o bom crescimento ósseo.

Nesse sentido, alguns alimentos são contra-indicados na gestação, até mesmo por questões de segurança alimentar. Deve-se evitar o consumo de carnes ou peixes crus, alimentos muito gordurosos, como creme de leite, maionese, frituras, molhos cremosos e queijos amarelos. Alimentos que sejam alergênicos, provoquem gases, ou sejam tóxicos também devem ser excluídos da dieta.

Evite se estressar

meditacao natureza relaxamento 0517 1400x800
PlusONE/shutterstock

Segundo o ginecologista Dr. Renato de Oliveira, responsável pela área de Reprodução Humana da Criogênesis, o nervosismo pode prejudicar a gravidez. Ele explica que uma gestante muito estressada acaba fazendo com que o organismo aumente a produção de vários hormônios chamados de hormônios do estresse, como o cortisol e a norepinefrina. Esse aumento pode ser causa de parto prematuro e, consequentemente, coloca em risco a saúde do bebê.

Para evitar que a ansiedade e o nervosismo atrapalhem a gravidez, o ginecologista recomenda praticar atividades físicas leves, desde que não exista contraindicação médica, cuidar para manter a alimentação saudável e não deixar de lado atividades de lazer são atitudes importantes para minimizar ao máximo o estresse e ansiedade. Além disso, melhorar a qualidade do sono – diminuindo estímulos luminosos à noite e utilizando um colchão confortável também ajudam no relaxamento.

Gestação saudável