Tipo de diarreia em crianças GRAVÍSSIMA pode levar a morte: 4 sintomas

diarreia crianca 0219 1400x800
Sharomka/Shutterstock

Como as crianças ainda estão em fase de amadurecimento do sistema imunológico, são mais suscetíveis a infecções. A gastroenterite causada pelo Rotavírus é uma delas: embora acometa também os adultos, é mais comum nos pequenos menores de cinco anos.

Segundo o Ministério da Saúde, recém-nascidos também podem contrair este vírus mas, no geral, as manifestações são mais leves graças aos anticorpos maternos transferidos pela mãe durante a amamentação.

Rotavírus em crianças: perigos

O Rotavírus é uma das principais causas de diarreia grave em crianças no mundo, mas pode acometer indivíduos de qualquer idade: estimativas afirmam que até os cinco anos todos os pequenos terão pelo menos uma ocorrência deste tipo de infecção. Uma a cada 300 crianças afetada pode, inclusive, morrer por causa das complicações.

Como os pequenos nesta idade vivem colocando brinquedos, objetos e a mão na boca, fica difícil saber a forma de contágio. O gastroenterologista Gerson Domingues afirma que existem vários meios de transmissão do vírus: pela via fecal-oral, água, utensílios e alimentos contaminados, contato físico com outras pessoas e, provavelmente, por secreções respiratórias.

bebe fezes saude 0618 1400x800
Narong Jongsirikul/Shutterstock

Sintomas associados à diarreia

A infecção causada por Rotavírus pode ser assintomática, mas também se manifesta de 4 formas associadas à diarreia:

Consistência das fezes: com a diarreia, as fezes ficam amolecidas e aquosas. O “cocô mole” é o resultado a ação de agentes virais junto ao funcionamento do intestino, aumentando a velocidade do trânsito de líquidos e alimentos, e causando “explosões” ao defecar.

Vômitos: este sinal é bem comum especialmente na faixa etária dos seis meses aos dois anos de idade. São ocorrência repentinas de vômitos que ocorrem junto com outros sintomas característicos do Rotavírus.

Febre alta: a infecção causa febre e indisposição, muitas vezes acompanhada pela falta de apetite e letargia.

Desidratação: em casos mais graves, os líquidos perdidos nas evacuações constantes e vômitos levam à desidratação. Boca e pele seca, fraldas sem xixi, choro sem lágrimas, muita sede e comportamento diferente do habitual, com muita irritação e desânimo.

intestino 1400x800 0117
u3d/shutterstock

Como tratar a diarreia causada pelo Rotavírus?

Ao ser diagnosticado a gastroenterite causada pelo Rotavírus, o tratamento deve começar em casa, oferecendo muito líquido às crianças para combater um possível quadro de desidratação. O soro caseiro também é uma boa alternativa para repor água e nutrientes perdidos com a diarreia e outros sintomas.

Entretanto, o médico afirma que em casos mais graves, é necessária a internação hospitalar para hidratação e correção dos distúrbios eletrolíticos do paciente.

bebe penico coco 0119 1400x800
Zdan Ivan/Shutterstock

Prevenção da infecção por Rotavírus

O Ministério da Saúde lista uma série de medidas que podem ser tomadas em casa para prevenir este tipo de diarreia. A primeira é a vacina disponível na rede pública de saúde, dividida em duas doses via oral: a primeira aos 2 meses e, a segunda, aos 4 meses de idade.

Outras ações levam em conta hábitos de higiene e preparo dos alimentos:

  • Lavar sempre as mãos antes e depois de utilizar o banheiro, trocar fraldas e preparar os alimentos;
  • Lavar e desinfetar as superfícies, utensílios e equipamentos usados na preparação de alimentos, mantendo-os sempre em vasilhas fechadas;
  • Utilizar sempre água limpa, fervida ou filtrada;
  • Ensacar e manter a tampa do lixo sempre fechada;
  • Usar sempre a privada ou enterrar as fezes sempre longe dos cursos de água;
  • Manter o aleitamento materno, que aumenta a resistência das crianças contra infecções.

Doenças em crianças