Pediatra explica por que você NÃO deve dar remédio de verme todo ano para seu filho

crianca medicacao 0119 1400x800
greenland/Shutterstock

É bastante comum que crianças vivenciem em algum momento de sua infância um quadro de verminose. Hábitos comuns do período, como colocar tudo na boca e o contato constante com outras crianças tornam os pequenos mais propensos a adquirir vermes em seu organismo.

Diante dessa “facilidade” alguns pais decidem medicar seus filhos com remédios contra vermes antes mesmo da criança desenvolver um quadro, o que, de acordo com o pediatra Dr. Yechiel Moises, é um grande equívoco.

Verminose: o que é?

menina doente 0119 1400x800
kwanchai.c/Shutterstock

Conforme o Dr. Moises, a verminose é uma doença provocada por vários possíveis parasitas e protozoários que geram diversos sintomas.

Sintomas comuns

  • Cólicas
  • Sensação de gases
  • Distensão abdominal
  • Enjoo, mudança do apetite
  • Falta de disposição
  • Fraqueza
  • Diarreia
  • Vômito
  • Perda de peso
  • Anemia
  • Febre
  • Problemas respiratórios
  • Coceira anal

Medicação de rotina? Não!

crianca doente 0119 1400x800
Ermolaev Alexander/Shutterstock

Ainda de acordo com o especialista, o remédio de verme não previne nada, ou seja, ele só age quando o quadro de verminose já existe.

Ele explica que se uma criança pega verme em uma alimentação contaminada, o remédio dura no corpo por uma semana, ou seja, depois de uma semana a criança está suscetível a pegar o verme novamente.

Então o médico afirma que o ideal é ir ao médico, fazer o diagnóstico para identificar qual é o verme, fazer os exames necessários e seguir as orientações e medicamentos passados pelo profissional.

crianca doente cama 1118 1400x800
ucchie79/Shutterstock

Moisés chama atenção dos perigos de se automedicar, especialmente considerando que nenhum medicamento é livre de efeitos colaterais.

Existem pessoas que são alérgicas ao medicamento e, nesses casos, tomar o remédio sem precisar é dar chance para desenvolver um quadro alérgico grave.

Doenças na infância