mulher

Ticiane desconfiou de gravidez após 2 sinais, mas exame de sangue deu negativo: é possível?

View this post on Instagram

Meu AMOR ❤️ Meu ETERNO amor❤️

A post shared by Ticiane Pinheiro 🅰️+ (@ticipinheiro) on

Pouco antes da virada de 2018 para 2019, Ticiane Pinheiro e Cesar Tralli surpreenderam a todos com o anúncio de que estão esperando um filho.

Os seguidores e fãs do casal, porém, não foram os únicos que ficaram surpresos com a notícia; alguns dias depois, Ticiane contou que o primeiro exame de sangue feito por ela para confirmar a gravidez deu negativo, então, no fim, a descoberta foi um verdadeiro choque.

Sintomas de gravidez de Ticiane Pinheiro

Em um vídeo gravado e postado pela apresentadora Renata Alves, colega de Ticiane no programa "Hoje em Dia", da RecordTV, a loira revela que já estava com dois sintomas bastante típicos de gestação quando fez o primeiro exame de sangue: fome aumentada e ausência da menstruação.

Exame de sangue deu negativo

No entanto, ao fazer o primeiro teste, o resultado foi negativo, apontando que não havia gestação. Ticiane, então, decidiu questionar seu médico.

“Meu exame deu negativo, então, para mim, eu só estava comendo muito porque tenho muita fome. Aí, fiz exame de sangue depois de novo, eu falei para o meu médico: 'Tem como o primeiro exame de sangue dar errado?', e ele falou: 'Pode ser'".

"Eu falei: 'Eu não estou menstruando, estou comendo igual a uma vaca... estou grávida!", relembra sobre a desconfiança. Após o segundo teste, a gravidez foi confirmada.

Apesar da ideia de que o exame de sangue não tem como falhar em situações como essa, o médico consultado pela apresentadora confirmou a possibilidade de a primeira tentativa ser um falso negativo, algo que a levou a realizar outro teste e finalmente confirmar a gravidez.

Segundo a ginecologista e obstetra Ana Carolina Lúcio Pereira, isso é algo comum e costuma acontecer devido a um fator específico.

Falso positivo no exame de sangue: por que acontece?

gravidez 0918 1400x800
O n E studio/Shutterstock

A maioria das pessoas conhece a chance de o teste de gravidez de farmácia dar falso negativo, mas, segundo explica a médica, o exame de sangue apresenta o mesmo risco.

Isso porque, apesar de o primeiro usar amostra de urina e o segundo, de sangue, ambos tentam detectar a mesma coisa: a presença da gonadotrofina coriônica humana, hormônio mais conhecido como hCG que é essencial para a manutenção e para o desenvolvimento da gestação.

Segundo Ana Carolina, esse hormônio já começa a ser produzido pelo corpo cerca de seis dias após a fecundação, quando o embrião já está junto à parede do útero, mas isso não significa que ela será prontamente identificada na corrente sanguínea da mulher (e muito menos na urina, já que, para chegar nela, é preciso uma concentração de hormônio suficiente para que os rins comecem a filtrá-lo).

“Em geral, indicamos a realização do teste somente após a menstruação atrasar, pois antes disso é pouco provável que os valores de hCG estejam suficientemente elevados para ser detectado nos exames. As atuais técnicas só conseguem detectar o hCG a partir da terceira ou quarta semanas de gravidez contadas a partir da data da última menstruação”, explica a médica.

exame de sangue 0119 1400x800
Evgeny Atamanenko/Shutterstock

“Caso seja colhido muito precocemente, pode não haver tempo de o hormônio ser produzido em quantidade suficiente para ser detectado no sangue. Nessas situações, o teste deve ser repetido após três dias”, recomenda a especialista, explicando que as concentrações do hormônio dobram a cada dois ou três dias durante o início da gestação.

Dúvidas sobre gravidez