mulher

Meghan Markle estaria planejando ser hipnotizada durante o parto: entenda

meghan markle gravida 1118 1400x800 0
WPA Pool / Pool / Getty Images Entertainment | Pool / Getty Images Entertainment

A duquesa de Sussex, Meghan Markle, está grávida de seu primeiro filho com Harry e, segundo revelou um site de notícias, o parto deve fugir bastante do convencional.

Isso porque, segundo uma fonte próxima revelou ao site Radar Online, a ex-atriz deseja ter um hipnoparto, isto é, um parto com hipnose.

Parto de Meghan Markle

De acordo com a fonte, a duquesa estaria determinada a tornar o parto o mais natural e menos doloroso possível. “Meghan sempre se importou em ter um estilo de vida supersaudável e vai fazer de tudo para que esse momento seja assim”, explicou.

A fonte ainda acrescentou que haveria algumas preocupações da família real sobre essa opção. “Se algo desse errado, eles iriam querer que Meghan fosse cercada pelos melhores médicos e toda a ideia de hipnose não se relaciona com isso.”

Parto hipnótico: o que é?

gravida parto contracao 1018 1400x800
O_Lypa/Shutterstock

Para esclarecer o hipnoparto é necessário entender qual é a função da hipnose, que é uma prática reconhecida pelos conselhos de medicina, psicologia e terapia ocupacional.

Conforme explica o hipnoterapeuta Diogo Soares, isso só ocorre porque existe um amparo científico quanto aos benefícios do uso da hipnose no tratamento de vários quadros clínicos, como depressão, ansiedade, emagrecimento e outras doenças mais sérias.

Partindo desse ponto, a técnica conhecida como hipnoparto ou hipnose no parto é utilizada em gestantes como uma forma de acalmar a mãe, diminuir o tempo do parto e torná-lo mais fácil e menos doloroso.

Como é a auto-hipnose?

parto gravida hospital 1018 1400x800
nata-lunata/shutterstock

Geralmente a gestante - que fica totalmente consciente e focada neste tipo de parto - passa por algumas sessões prévias com um terapeuta nos meses que antecedem o parto, nas quais ela aprenderá a atingir o transe hipnótico por meio de induções instantâneas ou por relaxamento progressivo.

Entretanto, é válido ressaltar que a mulher que entra em transe não fica inconsciente.

“Precisamos lembrar que o transe hipnótico está longe de ser aquilo que vemos nos desenhos animados, de mostrar a pessoa inconsciente ou dormindo e alheio do mundo a sua volta, totalmente manipulável pelo hipnotista”, revelou ele, dizendo que a mulher fica totalmente acordada.

Dito isso, a mulher estará presente neste momento tão importante da vida e poderá aproveitar cada minuto dessa experiência de modo muito mais tranquilo.

Como é feito?

controle da mente 1216 1732x1213
kimberrywood/istock

“Durante o transe hipnótico, são dadas sugestões de relaxamento, anestesia [natural, induzida pela mente], analgesia, visualização e exercícios de respiração e projeção - como, por exemplo, se ver tranquila e sem dor durante o parto”, explicou Diogo.

A gestante é orientada a realizar exercícios diariamente em casa para que haja uma maior facilidade de acessar o estado hipnótico durante o parto.

O hipnotista pode instalar “gatilhos” que auxiliam a gestante a rapidamente acessar o estado de transe, como por exemplo associar o movimento do dedo indicador com um estado de relaxamento profundo.

Obviamente, quanto mais a gestante treinar, mais facilmente ela conseguirá acessar esse estado sozinha. Segundo Diogo, é possível até mesmo provocar a sensação de anestesia total da barriga para baixo por meio de exercícios mentais de visualização.

Benefícios da hipnose na gravidez e no parto

O hipnoterapeuta explica que, através de um nível elevadíssimo de relaxamento, autoconhecimento, concentração e autocontrole, as mulheres gestantes podem ter vantagens diversas:

  • Antes do parto: a hipnose para gestantes pode auxiliar na redução da ansiedade e dos enjoos próprios da gravidez.
  • Durante o parto: além da redução da ansiedade, a hipnose auxilia na redução ou eliminação de dores decorrente das contrações e do parto em si, reduzindo ou até eliminando a necessidade de administração de drogas para o controle de dor na gestante. O parto também pode durar menos tempo, dado que todo o processo flui mais facilmente.
  • Pós-parto: a recuperação também tende a ser mais rápida e tranquila. A prática clínica mostra que a hipnose geralmente reduz as chances de as mulheres sofrerem de alterações de humor que tipicamente ocorrem após o parto em decorrência da queda na produção de alguns hormônios.

Há riscos?

Mikumistock / Shutterstock

Segundo Diogo, não há evidências que indiquem qualquer risco em se utilizar hipnose antes, durante ou logo após o parto.

A recomendação é que a gestante seja previamente acompanhada por um profissional capacitado (um hipnoterapeuta ou médico capacitado para utilizar hipnose, por exemplo) e que inicie este contato com pelo menos dois meses de antecedência.

Cuidados: qualquer pessoa pode fazer?

Os cuidados durante o nascimento são os mesmos que o de uma gestante que não se utilize de hipnose, como a presença de uma equipe médica na sala de parto ou de uma doula profissional, para as gestantes que optem por ter um parto assistido em casa.

A única restrição, de acordo com o especialista, é para mulheres com problemas de cognição ou transtornos mentais avançados, que não sejam capazes de compreender e executar os comandos do hipnotista, como "respire fundo", "relaxe o braço", etc.

“Uma vez que é indispensável que haja comunicação entre hipnotista e paciente para se estabelecer a hipnose, qualquer paciente pode se beneficiar da hipnose no parto desde que não apresente limitações severas em sua cognição e consiga compreender bem as instruções e sugestões do hipnotista”, explica.

Tipos de parto