4 alimentos obrigatórios para toda grávida evitar diabetes e parto prematuro

gravida barriga bebe grande capa
menz11stock / Shutterstock

Durante a gravidez o corpo da mulher sofre grandes mudanças e é preciso redobrar os cuidados com a alimentação para fortalecer o organismo que agora trabalha por dois. Alguns dos problemas que podem acometer grávidas é a diabetes gestacional e o parto prematuro do bebê, mas existe uma vitamina que, inserida no cardápio, pode ajudar na prevenção destes e outros problemas.

A nutricionista Andreia Friques compartilhou um estudo publicado na revista BioMed Research International que destaca nutrientes fundamentais para o período da gestação, com destaque especial para a famosa Vitamina D. Sim, ela está envolvida na expressão e regulação de mais de 2.700 genes diferentes.

mulher gravida sol 1018 1400x800
sondem/shutterstock

Estudo

Os autores do estudo destacam que ter entre 40 e 60ng/ml de Vitamina D no sangue configura o nível ideal para mulheres que são gestantes ou que querem engravidar. A pesquisa mostrou que ter níveis desta vitamina no sangue pode prevenir casos de crescimento intrauterino retardado (CIUR), diabetes gestacional, partos prematuros, depressão pós-parto e até mesmo abortos espontâneos.

Alimentos ricos em vitamina D

gravida comendo fruta 0418 1400x800
Tetiana Iatsenko/Shuttestock

Além de uma alimentação equilibrada e saudável, a nutricionista indica que é importante que as futuras mamães reservem um tempo diário para ficar ao sol, sem excessos e com proteção solar, claro.

Separamos 4 alimentos ricos em vitamina D para integrar a sua alimentação:

Salmão

O salmão está no topo da lista dentre os inúmeros alimentos marinhos que contém altas doses de Vitamina D. Aproximadamente 100g do alimento enlatado oferecem 650 IUs, mais do que você precisa para um dia.

salmao peixe pimenta 0716 630x350
ff-photo/Shutterstock

Atum enlatado

Cerca de 100g de atum enlatado e conservado em água fornece 154 IUs, quase um terço do que pede a recomendação diária. O atum conservado em óleo contém ainda mais vitamina D, no entanto, é mais gorduroso.

atum 0418 1400x800
Patryk Kosmider/Shutterstock

Gema de ovo

Uma gema grande de ovo contém 37 IUs de vitamina D. Além disso, ovos são boas fontes de proteína e, apesar de serem associados ao colesterol, não estão ligados ao aumento de risco de problemas cardíacos.

ovos mexidos 1118 1400x800
Marie C Fields/Shutterstock

Queijos

Uma fatia de queijo suíço contém cerca de 6 IUs, é menos processada e contém menos sódio do que o queijo americano. Um copo de ricota oferece 25 IUs, mas deve ser consumida com moderação, pois também possui gordura.

View this post on Instagram

☀ Publicação da revista BioMed Research International {Preconception Care, 2016} destacou alguns nutrientes fundamentais no período da gestação, com destaque especial para a Vitamina D: ela está envolvida na expressão e regulação de mais de 2.700 genes diferentes!! . . Os autores do estudo ainda destacaram que, em grande parte dos casos de crescimento intrauterino retardado (CIUR), diabetes gestacional, partos prematuros, depressão pós parto e até abortos espontâneos analisados, os níveis maternos da vitamina estavam abaixo do recomendado. . . 🐠🥚🧀🥑 Portanto, além de uma alimentação equilibrada e saudável, é importante também que as futuras mamães reservem um tempinho para ficar ao sol diariamente, sem excessos! . . ☝ Nessa revisão, os autores apontam valores entre 40 e 60ng/ml como níveis ideias para mulheres que pretendem engravidas e gestantes. Em alguns casos, a suplementação da vitamina pode ser recomendada desde antes da concepção, após avaliação médica e nutricional especializadas! . Ah! É muito importante manter a avaliação dos níveis serviços durante toda a gestação e lactação! Aos interessados, e possível acessar esse artigo em www.pubmed.com . #byandreiafriques #AndreiaFriques #VitaminaD #Fertilidade #Nutrição #Obstetrícia

A post shared by Andreia Friques (@andreiafriques) on

Dicas de alimentação