mulher

Pediatra é CONTRA o uso de luvinhas em bebê e todos deveriam entender o motivo

bebe menina luvas 1018 1400x800
Natalia Kirichenko/Shutterstock

Quando o bebê nasce, os pais percebem que muitas vezes as mãos ficam bem frias. O recém-nascido também pode ter unhas compridas e afiadas que, acidentalmente, causam arranhões em diversas partes do corpo.

Nestes casos, as luvas parecem ser uma boa ideia para resolver estes problemas. Mas a pediatra Dra. Paula Arruda, do Pedriatranaweb, afirma que usar esse acessório pode prejudicar a saúde do bebê e até mesmo seu desenvolvimento,

Luvas são realmente necessárias para o bebê?

A médica explica que as extremidades do recém-nascido tendem mesmo a ficar mais frias. Por isso, não é motivo de preocupação para os pais – e nem uma desculpa para capotar o pequeno com camadas e camadas de roupas, luvinhas e cobertores.

“O aquecimento excessivo pode causar, além de irritabilidade, aumento do risco de morte súbita”, acredita Paula.

No caso das unhas, é preciso adotar uma rotina de cortar periodicamente para evitar arranhões, dispensando a necessidade de usar luvinhas.

luvas bebe menino 1018 1400x800
Marcin-linfernum/Shutterstock

Mãos livres para o bebê descobrir o mundo

No post publicado nas redes sociais, a pediatra ainda ressalta que é importante deixar o bebê o máximo de tempo em casa sem os acessórios. Segundo ela, o tato é uma das maneiras do pequeno descobrir o mundo, reconhecendo objetos e pessoas. E que as luvas privam a criança desta experiência.

Além disso, desde o útero, o bebê já usava as mãos para se acalmar. Quando nasce e percebe o mundo novo, ele quer utilizar esses membros mais do que nunca. Com as luvas, fica impossível acessar as mãos – o que pode causar frustração na criança.

Cuidados com o recém-nascido