mulher

Forma como famosa grávida se deitou na cama deixou todo mundo impressionado

View this post on Instagram

Todos os dias descubro coisas novas sobre o mundo. Coisas novas sobre quem sou eu, coisas novas sobre verdades e mentiras, sobre certo e errado, bem e o mal, feio e bonito. Todos os dias elas andam totalmente diferente do que andaram no dia anterior e quanto mais vivo mais sei que nada sei. As regras culturais e de pensamentos foram criadas para limitar a criatividade, a expansão da evolução e da consciência das pessoas, dando lugar ao preconceito, enburrecimento e a maneira chata de viver a sua vida. Não existe uma fórmula da felicidade porque somos muito diferentes uns dos outros e “podemos” ser. Eu não quero viver em caixinhas disso ou daquilo. Eu não quero me importar com o que o outro acha sobre a minha vida ou sobre mim. Eu gostaria de poder viver mais a minha vida da minha maneira e acredito que o mundo seria mais leve se as pessoas também pudessem viver as delas. O que é respeitar o direito do outro ser o que ele quiser? Estamos vivendo um movimento tão forte de “meu corpo minhas regras” que no todo estamos enganando a nós mesmo que: juntos estamos lutando pelo direito do outro ser o que ele quiser... Quando no fundo, estamos criando novas regras em cima dessa falsa liberdade, com novos julgamentos e xingamentos escondidos atrás da luta pela liberdade de expressão. O que estamos fazendo, nada mais é do que criar mais rótulos do que não pode e do que pode na vida alheia... #pensenisso #9mesesdemuitoamor #gestacaosaudavel #gestante #amor

A post shared by Mayra Cardi (@mayracardi) on

Mesmo com a perspectiva de dar à luz a qualquer momento – já que já chegou ao nono mês da gestação –, Mayra Cardi deixou os seguidores do Instagram intrigados ao compartilhar uma foto em que aparece deitada na cama de barriga para baixo.

Prontamente, ela começou a receber uma enxurrada de comentários questionando a posição e até dizendo que a foto era antiga, anterior à gravidez.

View this post on Instagram

O ser humano sempre quer mais. Acho que o nosso maior desafio é conseguir reconhecer o que foi conquistado, o que foi evoluído ou transformado. Assim como é difícil reconhecer quando se anda para frente, é difícil reconhecer quando se anda para trás e se regride. Precisamos cuidadosamente analisar as nossas vidas de tempo em tempo: comparando quem éramos há um ano atrás, onde estávamos, o que fazíamos e o que tínhamos, para onde estamos agora. Só assim poderemos ser realmente gratos e agradecer pelo que somos, onde chegamos e o que temos. Ou consertar enquanto é tempo, podendo olhar o que temos que mudar, melhorar ou refazer enquanto é possível . O pior cego é aquele que não quer ver... Faz parte do ser humano querer sempre mais. Porém, nunca estar satisfeito com o que se tem, é viver em busca da felicidade nunca alcançada.

A post shared by Mayra Cardi (@mayracardi) on

Para esclarecer a história, Mayra usou a ferramenta Stories e comentou que, além de não sentir que o barrigão atrapalha, estava deitada em um colchão bastante macio.

“Nada muda na minha vida, mas porque minha cama é macia, é superfofinha, e porque minha barriga não está tão grande assim”, esclarece ela, afirmando que, às vezes, o marido até se deita sobre a barriga dela.

Grávida pode dormir de barriga para baixo?

Mesmo após a explicação, alguns internautas continuaram questionando a atitude da coach nos comentários da foto, afirmando que, apesar de a cama ser macia e de ela não se sentir incomodada, o peso do corpo sobre a barriga pode prejudicar o bebê. De acordo com a ginecologista e obstetra Ana Carolina Lúcio Pereira, a posição realmente não é a mais indicada para mulheres que já passaram do oitavo mês da gestação

Conforme explica a especialista, caso a mulher se sinta confortável, deitar-se de barriga para baixo não é necessariamente um problema até a 32ª semana da gravidez, mas, depois disso, pode gerar complicações. “Depois desse período, o útero já está grande e vai comprimir um pouco mais o corpo da paciente, então o ideal é virar sempre do lado esquerdo”, afirma.

Segundo a médica, apesar de o bebê estar envolto no líquido amniótico, uma pressão muito grande na barriga pode comprimir a veia cava (responsável por transportar o sangue venoso do abdômen e dos membros inferiores para o coração), trazendo riscos tanto para a circulação sanguínea do bebê quanto da mãe.

Apesar de indicar que grávidas devam sempre tentar dormir de lado – especialmente do lado esquerdo, já que isso facilita o fluxo sanguíneo – após o oitavo mês da gestação, a médica adiciona que deitar-se brevemente com a barriga para baixo, como fez Mayra, não é prejudicial nem para a mãe nem para o bebê caso a mulher esteja confortável. "De vez em quando até depois de 32 semanas, virar um pouquinho, deitar para baixo não vai fazer mal", conclui.

View this post on Instagram

Eles #gestante #amor

A post shared by Mayra Cardi (@mayracardi) on

Dúvidas sobre gravidez: veja mais